Programa Água para todos instala 33 mil cisternas no Piauí

As mais de 33 mil cisternas beneficiam mais de 168 mil pessoas em 136 municípios. Em mais de 40 meses foram investidos R$ 6,1 bi, e foram beneficiadas no país mais de 5 milhões de pessoas

O Programa Água para Todos supera meta e muda vidas no sertão brasileiro. Somente no Piauí, mais de 33 mil cisternas foram instaladas, beneficiando mais de 168 mil pessoas em 136 municípios.

Em mais de 40 meses de trabalho foram investidos R$ 6,1 bilhões, e foram beneficiadas, em todo o Brasil, mais de 5 milhões de pessoas.

A meta estabelecida era a implementação de 750 mil cisternas até o fim de 2014, mas até dezembro já haviam sido distribuídas 781.847, o que comprova o sucesso do programa, que é coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional (MI).

O Nordeste foi a região mais beneficiada. Foram instaladas 1,1 milhão de cisternas nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, o que representa uma capacidade de armazenamento de 17,8 bilhões de litros de água.

Agora o Governo Federal mantém como prioridade dar sequência à implantação dos sistemas coletivos de abastecimento em todo o território nacional.

Até o presente momento foram instalados mais de 1.700. Os investimentos em tecnologias para o desenvolvimento de barreiros, pequenas barragens, poços e kits de irrigação também estão nos planos.

O Água para Todos é uma ação do Governo Federal que tem como principal objetivo a universalização da água, principalmente a pessoas de baixa renda residentes em localidades rurais do semi-árido brasileiro.

O programa foi instituído em 2011, e tem parceria com instituições estaduais e federais. A ação também promove a produção agrícola, visando o pleno desenvolvimento humano e a segurança alimentar e nutricional das famílias em vulnerabilidade social.

Promove a implantação de cisternas, sistemas de irrigação, perfuração e recuperação de poços, pequenas barragens, sistemas simplificados de abastecimento e outros.                

Clique aqui e curta o Meionorte.com no Facebook

Fonte: Pollyana Carvalho e Lucrécio Arrais