Programa Cidade Olímpica Educacional retoma suas atividades

O programa envolve alunos de várias escolas

O Programa Cidade Olímpica Educacional, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) com o objetivo de desenvolver as potencialidades de alunos da Rede Pública Municipal com desempenho escolar acima da média retornou suas atividades, no Centro de Formação Professor Odilon Nunes.

De acordo com Valdete Silva, coordenadora do Programa Cidade Olímpica Educacional, as expectativas para 2016 são as melhores possíveis, além de ser esperando algumas novidades. “Em 2016 temos a responsabilidade e o compromisso de dar continuidade do trabalho que foi realizado em 2015, com um diferencial, melhorando e aprofundando os conhecimentos para que o programa melhore cada vez mais”, pontua a coordenadora.

O programa Cidade Olímpica Educacional teve inicio em 2012 como projeto piloto. Com o aperfeiçoamento do programa os alunos estão cada vez mais preparados para competições nacionais, é um avanço de aproximadamente 93% de conquista em medalhas, os estudantes também já publicaram três livros e um já está na gráfica com lançamento em breve, além de 80% dos alunos do 9º ano que fazem parte do programa, terem sido aprovados no seletivo do Instituto Federal do Piauí (IFPI).

O Programa Cidade Olímpica Educacional também produz conhecimentos, os professores Fábio Júnior, Samuel Rogers, Jesus Vênus e Edward Montenegro apresentaram artigos em eventos científicos, onde o trabalho “O uso do aplicativo Google maps para o ensino da cinemática nas aulas do Programa Cidade Olímpica” foi destaque no Encontro de Físicos norte-nordeste, em Natal-RN. O Programa também foi premiado em 2015 pelo MEC e este ano pelo Selo ODM (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio).

Uma das novidades para este ano é a participação do aluno Gabriel Gleke da Silva que foi convidado pelo Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da Universidade de São Paulo (USP) pelo bom desempenho alcançado nas últimas olimpíadas de física, a participar de aula organizada pela Escola de Física Contemporânea (EFC) para alunos do ensino médio. A programação inclui aulas expositivas e experimentais, ministradas por professores da USP, abordando tópicos de Física Clássica e Física Moderna, palestras sobre temas atuais de Física, visitas monitoradas às oficinas e aos laboratórios de ensino e pesquisas do IFSC.

Após a abertura os alunos deram inicio as aulas nas áreas de Matemática, Língua Portuguesa, Física, Química e Astronomia. O Programa atende alunos matriculados no 7º, 8º e 9º anos do Ensino Fundamental da Rede Pública Municipal de Ensino de Teresina.

Fonte: Com informações do Portal do Governo