Programa de apoio às vítimas da violência será criado no Piauí

Programa

Com os esforços para ampliar o sistema em todo o Estado e consequentemente trazer maior segurança à população, o secretário de Justiça, Daniel Oliveira, esteve reunido na última semana com o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Paulo Bezerra, que solicitou apoio no caso do sindicalista Raimundo José da Silva, assassinado no município de Isaías Coelho, em outubro do ano passado. Percebendo a importância da questão, o gestor apontou para a criação de um programa de apoio às vítimas de violência, de modo que a sociedade possa ter uma resposta em relação a punição dos envolvidos nos crimes.

Especificamente sobre o caso do sindicalista, Oliveira se comprometeu a acompanhar a apuração do crime. " Nosso objetivo é tornar a Secretaria uma referência de Justiça e Cidadania. Para isso precisamos dar voz à população.

Vamos fazer o que for possível para ajudar na resolução desse assassinato", declarou. Já Bezerra ressaltou a necessidade da adoção de medidas em torno da investigação, tendo em vista que a população anseia por Justiça.

"Tomamos conhecimento através do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município. Raimundo era um militante político e um cidadão do bem. Até então não foi dada nenhuma resposta à família e à sociedade. Não há sequer uma investigação em andamento. Viemos pedir a ajuda da Secretaria de Justiça para acompanhar de perto esse caso", declarou.

O sindicalista e ex-candidato a prefeito pelo Partido dos Trabalhadores, Raimundo José da Silva, 53 anos, foi assassinado na localidade Corredor, no município de Isaías Coelho, a 407 km de Teresina, no dia 14 de outubro de 2014.

A vítima foi atingida por 14 tiros de revólver calibre 38 quando se dirigia do Sindicato dos Trabalhadores Rurais até sua residência, no povoado de Várzea. " A família e a cidade de Isaías Coelho precisam de uma resposta", complementou o Secretário.

Fonte: Francy Teixeira