Projovem vai atender 300 jovens carentes em São Raimundo Nonato

Durante o treinamento cada jovem recebe como ajuda de custo o valor mensal de 100 reais

O PROJOVEM de São Raimundo Nonato já para o exercício de 2013 trabalhará com a qualificação de 300 jovens das zonas urbana e povoados do município. Durante 6 meses, vários cursos serão ofertados e executados principalmente voltados para as atividades turísticas.

O convênio firmado entre a prefeitura de São Raimundo Nonato e o Ministério do Trabalho envolve valores financeiros que atingem um milhão e quatrocentos mil reais e serão aplicados com a juventude carente onde durante o treinamento cada jovem recebe como ajuda de custo o valor mensal de 100 reais totalizando o aluno-aprendiz a quantia de 600 reais.

Para a assistente social e secretaria municipal de assistente social Kátia Ferreira,? O mais importante na vida deses jovens é vê-los inseridos no produtivo mercado turístico de São Raimundo Nonato. A capilaridade das atividades turísticas fazem com que acreditemos nessas reais possibilidades?, disse Kátia Ferreira.

Outra área de atuação da secretaria de assistente social, é a de construção de casas populares. "No bairro Portelinha vamos retomar o Programa de melhoria habitacional que se encontra abandonado. 70 famílias serão beneficiadas ainda no mês de abril? reafirmou a secretaria Kátia.

O prefeito Avelar Ferreira já autorizou, com recursos próprios da prefeitura, a construção de cinquenta casa no bairro Santa Luzia. ? A prefeitura no programa social de moradia inicialmente trabalha na construção de casas para os mais carentes?, disse Avelar Ferreira.

O Programa Federal de Combate ao Trabalho infantil também já foi reativado pela atual administração.

Além da reabertura de postos do ponto de apoio, nos bairros, equipes da assistência social estão visitando povoados para detectar a existência de crianças e jovens em situações de riscos.

"Trabalhamos conjuntamente com a secretaria municipal de educação para que crianças e jovens se afastem, com o apoio da prefeitura das degradantes atividades do trabalho infantil e voltem a frequentar as escolas municipais? finalizou Kátia Ferreira.





Fonte: Assessoria