Psicóloga que fazia terapia para "curar" gay é punida

Ela infringiu resolução do conselho, de 22 de março de 1999, na qual a entidade afirma que a homossexualidade "não constitui doença"

O Conselho Federal de Psicologia decidiu nesta sexta-feira aplicar uma censura pública à psicóloga carioca Rozângela Alves Justino, que oferecia terapia para que gays e lésbicas deixassem a homossexualidade.

Ela infringiu resolução do conselho, de 22 de março de 1999, na qual a entidade afirma que a homossexualidade "não constitui doença, nem distúrbio e nem perversão".

O Conselho Federal de Psicologia manteve a punição que tinha sido aplicada à psicóloga pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro.

O presidente do conselho, Humberto Verona, afirmou que a entidade não poderia agravar a punição, aplicando uma suspensão ou cassação do registro profissional, pelo fato de a própria psicóloga ter recorrido ao conselho.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br