Pulso acelerado! Pelo menos 6% das pessoas têm medo de dirigir

Para muitos motoristas habilitados a simples ideia de dirigir um carro é capaz de paralisar.



Carro: veículo automotor que para muita gente é um meio de transporte eficiente, prático, seguro e chega a ser um símbolo de independência pessoal. Só que para uma parcela cada vez maior de motoristas, conduzir esse veículo é um desafio que além de exigir responsabilidade envolve a superação do medo.

Mãos frias, coração batendo acelerado, respiração forte. Muitas pessoas têm medos ? medo de avião, medo de assalto, medo de barata ou elevador. Um dos tipos mais comuns de medos é o medo de dirigir. Em muitos casos trata-se de alguém que já tirou carteira de habilitação, tendo feito todo o treinamento necessário - mas ainda assim se sente despreparado para enfrentar o trânsito ou não acredita na capacidade de dirigir.

Dados de uma pesquisa da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostraram que pelo menos 6% das pessoas com CNH não dirigem por conta deste medo que tem até nome específico: chamase amaxofobia. A publicitária Elmira Lopes tirou a primeira habilitação há menos de um mês. Após comprar seu carro, ela enfrentou a insegurança dos primeiros dias como motorista. ?Eu ficava um pouco tensa só de pensar em andar por avenidas muito movimentadas ?, revela.

Ela relata ainda que, mesmo tendo consciência de que estava habilitada para dirigir, uma forte angústia a invadia quando pensava na responsabilidade que tinha em mãos. ?Aos poucos comecei a pegar no carro e fui me acostumando. Percebi que só a prática pode trazer a experiência?.

O relato da nova motorista mostra uma realidade com a qual a psicóloga Sayonara Caddah lida todos os dias. Ela comanda, em Teresina, um centro especializado no tratamento de pessoas habilitadas que apresentam medo ou dificuldade para dirigir. Para a especialista, o medo de dirigir deve ser encarado como problema quando começa a comprometer a qualidade de vida das pessoas. ?O medo começa a refletir no comportamento da pessoa, que passa a procurar desculpas para não enfrentá-lo e a se sentir frustrada?, explica.

Através de aulas práticas e acompanhamento psicológico, esses motoristas encontram apoio e trabalham a a autoconfiança com os gestores de trânsito - espécie de instrutores treinados não apenas para ensinar as práticas de direção, mas também para identificar as dificuldades dos condutores em tratamento.

?Todo mundo pode dirigir ou voltar a dirigir. É preciso recuperar a autoconfiança e entrar em contato com a situação para superar o medo?, pontua Sayonara.

Fonte: Luana Sena