Raio também atinge cabeça do Cristo Redentor após chuva; será restaurado

A estátua vai precisar de reparos também na cabeça.

A estátua do Cristo Redentor, que foi atingida por uma tempestade de raios na última semana, vai precisar de reparos também na cabeça. A ponta do dedo polegar quebrou. A informação foi dada pelo padre Omar, que acompanhou a visita do arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, à quadra do bloco carnavalesco Cacique de Ramos, na Zona Norte carioca. Orani benzeu uma imagem de São Sebastião, doada ao bloco, durante uma visita que fez parte Trezena em homenagem ao santo, que é comemorado na segunda-feira.

- Além dos dedos, a cabeça foi atingida. Conseguimos um patrocínio da Pirelli - revelou o padre Omar, responsável pelo Santuário do Cristo Redentor, informou que o patrocínio é de um ano, podendo ser renovado.

Durante a celebração no Cacique de Ramos, Orani falou sobre a importância do relacionamento da Igreja com os sambistas:

- Cada povo tem seu canto e sua cultura. O samba faz parte do jeito de ser do carioca. Quero que essa cultura transmita uma mensagem de paz e que plante a beleza no coração das pessoas - disse, debaixo da tamarineira ícone do Cacique.

Depois da celebração, que marcou também os 53 anos do bloco, foi servida a feijoada. Preparada com 35 quilos do grão, deve alimentar 600 pessoas até o fim da tarde, enquanto segue a festa, numa roda de samba, é claro.

- É emocionante receber o Dom Orani aqui na quadra. Desde a primeira vez que veio, mostrou que estamos mudando a realidade do samba, que sempre foi muito discriminado. Orani é um mensageiro de Deus, sendo uma honra celebrar e comer com ele - comentou Bira Presidente, chefe do Cacique de Ramos.

A entrada na quadra é gratuita e a feijoada custa R$ 15.

A simplicidade de um cardeal

A simplicidade do novo cardeal chamou a atenção. Comeu, como em todos os outros anos que visitou o bloco, junto com a comunidade. Utilizou os mesmos pratos e talheres e comentou a escolha para o cargo mais próximo do papado na hierarquia da Igreja Católica.

- É uma grande responsabilidade ser cardeal. Existe uma grande expectativa em torno disso. A única coisa que peço é que todas as pessoas que ficaram felizes com a minha nomeação rezem por mim. Nunca passou pela minha cabeça, enquanto era padre, chegar onde estou hoje. Normalmente, é o Papa quem coloca os assuntos que deseja conversar com os cardeais. Se alguma questão dele tiver relação com o Brasil, terei imensa felicidade em colaborar - revelou.


Raio também atinge cabeça do Cristo Redentor

Fonte: Extra