Rapunzel vende fios por R$ 9 mil para fazer casa para família

Na casa da família, que mora em uma favela no Rio de Janeiro, não era possível ter ventilador.

Natasha Moraes de Andrade, 12 anos, nunca havia cortado o cabelo. Os fios mediam cerca de 1,60 cm. Diante desse tamanho exagerado, a garota levava mais de quatro horas para lavá-los e uma hora e meia para escovar os fios todos os dias.

Na casa da família, que mora em uma favela no Rio de Janeiro, não era possível ter ventilador. Os fios poderiam enroscar no cabelo da garota e causar um acidente.

Finalmente, Natasha decidiu cortar o cabelo para ajudar a família a construir uma casa nova. Ela arrecadou pouco mais de R$ 9 mil.

Quando sentou na cadeira do cabeleireiro, a garota chorou. ?Eu fiquei com medo de não gostar de ficar sem o meu cabelão e de não conseguir o dinheiro que eu gostaria com ele?, disse Natasha ao jornal britânico Daily Mail.

Após o corte, com os fios medindo pouco mais de 40 cm, a menina ganhou uma nova vida. ?Eu tinha medo que, ao sair de casa, alguém cortasse o meu cabelo sem que eu percebesse e agora não sinto mais isso. Posso fazer um monte de coisas que eu não podia antes. Tenho a minha liberdade de volta?, diz Natasha, que se sente a Rapunzel da vida real.

Natasha começou a fazer aulas de ciclismo, ir à praia e nadar sem medo de molhar o cabelo. De acordo com o Daily Mail, o corte foi um momento emocionante para toda a família.

Apesar do cabelo curto, o apelido Rapunzel continua. Natasha conta que se tiver uma filha também quer que ela seja uma princesa, mas, de preferência, a Branca de Neve, com o cabelo curto e muito prático.



Fonte: Crescer