Reajuste de aposentado terá diferença por faixa salarial

O reajuste escalonado para os aposentados ainda não foi negociado com os líderes da Câmara ou do Senado.

O reajuste dos aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) deverá ser diferenciado por faixa salarial. O deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), líder do governo na Câmara, propôs um aumento de 7,7% para quem ganha entre um e três salários mínimos (R$ 510 e R$ 1.530), e de 6,14% para os demais, cujo salário ultrapassa o maior valor.

Em 1º de janeiro de 2010, entrou em vigor o novo salário mínimo, que passou de R$ 465 para R$ 510 ? crescimento de 9,68%. O deputado lembra que o reajuste também foi repassado aos aposentados, e custou cerca de R$ 4,6 bilhões aos cofres do governo.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva autorizou um aumento de 7% para quem ganha entre um e três mínimos, ou seja, a proposta do deputado colide com a do governo. De acordo com Vaccareza, o aumento de 7,7% atingiria cerca de 90% dos aposentados brasileiros, que se encaixam na faixa entre um e três mínimos, e teria um impacto moderado nas contas do INSS.

- Fizemos um estudo de impacto financeiro nas contas do governo e constatamos que a diferença seria de R$ 1,1 bilhão [na folha do INSS].

Hoje a folha de pagamento do INSS gira em torno dos R$ 130 bilhões anuais. Vacarezza garante que a votação da medida provisória que trata do reajuste dos aposentados vai ocorrer na próxima quarta-feira (28).

Segundo o líder do governo, a proposta beneficiaria 5,6 milhões de aposentados. O reajuste escalonado para os aposentados ainda não foi negociado com os líderes da Câmara ou do Senado.

Fonte: R7, www.r7.com