Recém-casada descobre que marido é na verdade o avô biológico dela

A descoberta foi feita após os dois folhearem um álbum de fotos.

Um caso inusitado tem movimentado a cidade de Golden Beach, Miami, Estados Unidos. Isso porque uma mulher, de 24 anos, descobriu que o marido, de 68 anos, é, na verdade, o avô biológico dela. Os dois se casaram há apenas três meses.

A descoberta foi feita após os dois folhearem um álbum de fotografias. Em uma das fotos, a mulher identificou o pai dela, filho dele. Segundo o marido, que não quer ter o nome revelado, a esposa anterior o abandonou e ele não teve mais contato com os filhos. “Por todos esses anos, eu nunca mais os encontrei”, contou.

Depois disso, o homem ainda se casou mais uma vez. No entanto, o relacionamento acabou, em 2009, assim como as finanças dele. Contudo, após ganhar um prêmio na loteria, fruto de um bolão feito na empresa que trabalhava, ele decidiu que era hora de reconstruir a vida. No fim de 2015, encontrou a atual mulher por meio de uma agência, que promove relacionamentos entre mulheres mais novas e homens mais velhos.


“Eu senti algo estranho quando a vi em fotos. Parecia um déjà vu, mas, à época, eu não sabia porque ela parecia tão familiar”, disse à publicação. Após se conhecerem, eles conversaram, mas não tocaram profundamente no assunto familiares. “Um dia, ela falou que a família dela morava em Montgomery, mas que ela não tinha contato com eles por causa de uma briga. Ela ficou grávida, e o pai, que depois soube que era meu filho, a expulsou de casa”, contou.

Os dois se casaram este ano. Ao se mudarem para a mesma casa, eles compartilharam os álbuns de família. “Ao ver meu pai na foto, tive uma sensação de desespero”, conta a mulher. Apesar do choque, os dois dizem que não vão se separar e estão dispostos a fazer do casamento uma relação duradoura. “Já tive dois relacionamentos que não deram certo e não vou ter mais um”, explica o homem. “Cada casal é diferente. Nossos laços são fortes e isso não vai fazer a gente desistir”, disse a mulher.

 

Fonte: Com informações do Metropoles