Registrados 76 casos de sífilis em gestantes de janeiro a julho

A sífilis congênita, que corresponde à doença adquirida

De janeiro a julho deste ano foram registrados 76 casos de sífilis em gestantes em Teresina, segundo a Fundação Municipal de Saúde (FMS). Para promover ações preventivas a essa população, profissionais da Atenção Primária da Saúde participam de capacitações ao longo do mês de agosto.

Na manhã desta sexta-feira, 21, os profissionais da UBS São Camilo participaram de treinamento sobre sífilis e oficina de vigilância epidemiológica voltadas para gestantes.

As capacitações, ministradas pelo médico infectologista Kelsen Dantas Eulálio, são voltadas a 15 profissionais das Equipes de Estratégia Saúde da Família, que devem orientar a população sobre a sífilis, em especial as gestantes, quanto aos riscos, a prevenção e o tratamento.

A sífilis é uma doença infectocontagiosa, causada pela bactéria Treponema pallidum. Pode ser transmitida durante a relação sexual, durante a gestação da mãe para o feto, na transfusão de sangue ou por contato direto com sangue contaminado. Caso não seja, precocemente, tratada pode comprometer vários órgãos, como olhos, pele, ossos, coração e até o cérebro.

Segundo o infectologista Kelsen Dantas Eulálio, o uso de preservativos é a principal forma de prevenção. “O uso de preservativos durante as relações sexuais é a maneira mais segura de prevenir a doença. É importante ressaltar também que todas as mulheres devem fazer exame para verificar se têm a doença antes de engravidar”, esclarece.

A sífilis congênita, que corresponde à doença adquirida antes do nascimento, pode causar má formação do feto, aborto espontâneo e morte fetal. Já para quem nasce com ela, na maioria das vezes, nos primeiros meses de vida aparecem os sintomas como pneumonia, feridas no corpo, alterações nos ossos e no desenvolvimento mental e cegueira.

“O diagnóstico precoce e o tratamento da gestante são medidas relativamente simples e bastante eficazes na prevenção da sífilis congênita. Não tratar traz muitos prejuízos à saúde da pessoa e, se for gestante, também à saúde do bebê”, destacou Kelsen Eulálio.

Os profissionais da Atenção Primária da Unidade Básica de Saúde São Camilo vão participar também de treinamento “Uma capacitação em testes rápidos de HIV/Sífilis”, que ocorrerá no dia 28 de agosto, a partir das 8h.

Fonte: Pollyana Carvalho e Márcia Gabriele