Rejane debate soluções para escolas com diretores da região Sudeste

Mais de 150 escolas já passaram por intervenções físicas.

A secretária estadual da Educação, Rejane Dias, participou na manhã de hoje (14) do IV Encontro com Gestores da Educação. Desta vez, o evento aconteceu com diretores da 21ª Gerência Regional da Educação (GRE), que abrange a região Sudeste de Teresina.

Image title

Violência, lotação de professores e situação física das escolas foram os principais problemas apontados pelos gestores. Porém, reconheceram que a Seduc está atuando para solucionar todos os desafios encontrados pela atual gestão. Além da difícil situação financeira do Estado, que dificulta a contratação de pessoal e execução de ações da Educação, as escolas passaram mais de seis meses sem receber repasses para custeio e reformas, acumulando problemas estruturais e dívidas.

"Foram muitos problemas relatados. Mas sabemos que a Seduc está tentando solucionar e parte deles já tem ação sendo feita. Por isto, estamos confiantes que esta gestão está com vontade de resolver nossas questões", comentou a gerente da 21ª GRE, Walderice Rodrigues.

Após receber diversas denúncias sobre assaltos e tentativa de venda de drogas para estudantes, o Pelotão Escolar aumentou a presença nas escolas elevando de 30 para 80 o número de policiais e mais 10 viaturas. A Secretaria agora vai melhorar a comunicação entre diretores e o Pelotão, para os chamados serem atendidos com mais celeridade.

A gerente de pessoal da Seduc, Francisca Mascarenhas, declarou que novos professores foram chamados na última segunda (11) com objetivo de fechar a lotação em toda a capital e não haver mais disciplina sem docentes até a próxima semana. A Seduc também está resolvendo problemas estruturais em todas as escolas e elaborando um calendário de obras de acordo com a prioridade. Mais de 150 escolas já passaram por intervenções físicas desde o início do ano.

"Não estamos parados. Todos os dias procuramos formas de passar por estes desafios e estamos conseguindo. Paralelamente vamos profissionalizar a Educação, com gestores capacitados para a função, metas para as escolas e premiação para quem conseguir suplantá-las, como um 14º salário, por exemplo", comentou a secretária Rejane Dias.

Fonte: SEDUC-PI