Retrato falado que levou à morte de mulher foi feito em 2012; vídeo

Retrato falado que levou à morte de mulher foi feito em 2012; vídeo

A dona de casa Fabiane Maria de Jesus, de 33 anos, foi linchada por moradores no Guarujá, no litoral de São Paulo

O retrato falado atribuído a Fabiane Maria de Jesus, linchada por moradores do Guarujá (SP) após boatos na internet, havia sido feito por policiais da 21ª DP (Bonsucesso), em agosto de 2012. Na ocasião, uma mulher foi acusada de tentar roubar um bebê do colo da mãe em uma rua de Ramos, na Zona Norte do Rio.


Retrato falado que levou  morte de mulher em S縊 Paulo foi feito no Rio, em 2012

Imagens de câmeras de segurança divulgadas na época mostraram a mãe, Daniela Mendes, passando com a filha de 15 dias no colo e sendo seguida pela suspeita. A vítima estava levando o bebê para fazer o teste do pezinho em um posto de saúde. Ao sair da unidade, foi surpreendida pela mulher.

Ela teria cortado o pescoço de Daniela com uma faca e um morador que passava conseguiu impedir o sequestro da criança. A partir de informações repassadas pela mãe, a Polícia Civil fez o retrato falado, que mostra uma mulher negra, gorda e que aparentava ter 25 anos. A criminosa, entretanto, nunca foi presa nem identificada.

A imagem passou a ser divulgada nas redes sociais como sendo de uma sequestradora. Em postagens no Facebook, moradores de Senador Camará, na Zona Oeste do Rio, e de Três Rios, no sul do estado, afirmam que a mulher fez vítimas nas regiões.

Entenda o caso:

A dona de casa Fabiane Maria de Jesus, de 33 anos, foi linchada por moradores no Guarujá, no litoral de São Paulo. Ela foi consundida com a mulher do retrato falado e morreu na manhã desta segunda-feira. Fabiane tinha duas filhas, uma de 13 anos e outra de um ano.

Os suspeitos de agredir Fabiane ainda não foram identificados pela polícia. Segundo a investigação, não havia casos de sequestros de crianças na região. Fabiane sofria de problemas mentais, mas não tinha qualquer registro na polícia.

Vídeo com imagens fortes:

Fonte: Extra