Saiba como se proteger do golpe do IPVA falso, segundo tabela Fipe

É preciso ficar atento a possíveis golpes e fraudes

Os condutores de veículos precisam ficar atentos para o pagamento do boleto de IPVA de 2016 com os valores  elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisa Econômica, tabela Fipe, mas é preciso ficar atento a possíveis golpes e fraudes no pagamento do imposto e não se tornar mais uma vítima do golpe do IPVA.

Os golpistas estão cada vez mais audaciosos e passam a gerar boleto falso através de um vírus de computador que simula páginas da internet de órgãos públicos e assim acabam  alterado o código de barras. Com isso, o dinheiro que iria para as contas do governo vai parar na conta de algum estelionatário. Além disso, a pessoa continua em dívida com o Estado.

Caso o boleto não chegue pelos Correios, a recomendação para evitar a fraude é emitir um novo boleto pela internet ou pagar diretamente nas agências bancárias utilizando o número do Renavam.

No que se refere a e-mails recebidos com links para a emissão das guias, a regra é apagar a mensagem sem clicar em nada. Em seguida, acesse a página da Secretaria da Fazenda do seu Estado e siga as orientações descritas lá. Os Detrans e órgãos públicos não enviam e-mails sobre IPVA.

Entenda como é feito o cálculo do IPVA

- Para veículos usados, o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) é calculado com base no valor de mercado atual;

- Em Goiás esse valor usa como base os preços contidos na tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe);

- O valor de imposto cobrado varia de 1,25% a 3,75% em cima do valor contido nessa tabela;

- 1,25% para ônibus, microônibus, caminhão, veículos aéreos e aquáticos utilizados no transporte coletivo de passageiros e de carga.

- 3,0% para motocicleta, ciclomotor, triciclo, quadriciclo, motoneta e automóvel de passeio com potência até 100 cv;

- 3,45% para os veículos utilitários;

- 3,75% para veículo terrestre de passeio, jipe, picape e camioneta com cabine fechada ou dupla, veículo aéreo, veículo aquático e demais veículos não especificados.

Fonte: Portal Meio Norte