SAMU realiza mais de 3 mil ocorrências em Teresina

Maioria dos atendimentos na zona urbana da capital

Image title

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu de Teresina divulgou dados sobre os atendimentos realizados pelo órgão no mês de agosto na capital.

A estatística revelou que apenas neste mês foram realizadas 3.167 ocorrências com deslocamento de ambulância, sendo 3.009 na zona urbana e 158 na zona rural.

Os atendimentos correspondem a casos de urgência clínica, obstétrica, psiquiátrica, acidente de trânsito, acidente doméstico, agressão física e, ainda, transferência inter-hospitalar.

A estatística do Samu constatou ainda que, no mês passado, 249 pacientes não foram removidos pela ambulância porque se recusaram a ir aos hospitais. Outro dado que chama atenção diz respeito aos trotes: em agosto houve 23 deslocamentos por falsas ocorrências.

Marcelo Benício, diretor geral do Samu, esclarece que o trote informado na pesquisa se refere aos casos em que, por informação falsa, a ambulância dirige-se a certo local.

Ele fala que os trotes atrapalham o atendimento: “O tempo para o Samu é algo precioso. Nós atuamos no sentido de otimizar as atividades e diminuir o tempo resposta. Os trotes fazem com que ambulâncias sejam indevidamente enviadas e acaba por prejudicar o atendimento de casos reais.”.

Ele explica ainda que o Samu também recebe tentativas de trotes por telefone, consistentes em ligações falsas à Central, e que estes também prejudicam o atendimento das pessoas que realmente precisam.

Entenda como funciona o Samu

Para usufruir do serviço do Samu, é necessário que o solicitante entre em contato com a Central de Regulação, através do número gratuito 192. O seu primeiro contato será com os telefonistas.

Em seguida, a ligação é repassada para o médico-regulador, que analisa o caso informado e avalia a necessidade de envio da ambulância básica ou avançada até o local; ou, ainda, apenas presta orientações ao solicitante. A partir daí, o profissional rádio-operador se comunica e aciona, através do rádio, a ambulância mais próxima ao local da ocorrência.

Marcelo Benício explica mais sobre a atividade desenvolvida pelo SAMU: "O trabalho do Samu é árduo e muitas vezes incompreendido, porque o objetivo da Central é regular as ocorrências, organizando a demanda, de forma a priorizar o envio das ambulâncias para casos de urgência e emergência. Quando a natureza da ocorrência não justifica o envio da viatura, o médico regulador deve realizar apenas orientações por telefone", relata.

O Samu é um programa do Governo Federal, administrado pela Prefeitura de Teresina. Atualmente, dispõe de 09 ambulâncias de suporte básico, 03 ambulâncias de suporte avançado e 02 motolâncias, motos pilotadas por técnicos de enfermagem.

A atuação das ambulâncias é baseada em regiões pré-delimitadas da cidade. Cada ambulância fica responsável por uma determinada área que abrange vários bairros.

Fonte: Jornal MN