São Paulo terá escola com cursos voltados para jovens gays

Inauguração da Escola Jovem LGBT deve ocorrer em março de 2010

 Uma escola com cursos voltados para jovens homossexuais, principalmente com idades entre 12 a 18 anos, deve ser inaugurada em março de 2010 em Campinas, a 93 km da capital paulista. O projeto da Escola Jovem LGBT é um dos 300 vencedores do edital “Pontos de Cultura”, uma parceria entre o Governo de São Paulo e o Ministério da Cultura.

O objetivo do edital era apoiar iniciativas de fomento, difusão, produção e formação cultural, segundo a Secretaria de Estado da Cultura. Foram recebidas mais de 1.100 inscrições vindas de 249 cidades paulistas entre junho e agosto. Os 300 vencedores, anunciados em novembro, irão receber R$ 180 mil ao longo de três anos.

O projeto da escola é do Grupo E-jovem de Adolescentes Gays, Lésbicas e Aliados, que trabalha desde 2001 com adolescentes homossexuais. De acordo com o jornalista e educador Deco Ribeiro, de 37 anos, diretor da escola, serão oferecidos cursos voltados para a área cultural. “Queremos dar ferramentas para o jovem gay poder se expressar para a sociedade. Vai se um espaço aberto para o jovem expressar sua sexualidade”, afirma. Haverá aulas de criação de zines, revistas, criação literária, dança, música, TV, cinema, teatro e performance drag. Os cursos, divididos em módulos, serão gratuitos e abertos também para o público heterossexual. Segundo Ribeiro, o objetivo é também incentivar essa interação.

O material produzido pelos alunos será distribuído gratuitamente em todo o estado. A escola funcionará no Centro de Campinas, mas o local ainda não estava definido até esta quarta-feira (23). Ribeiro disse que há uma verba para o pagamento dos professores, que ainda não foram selecionados. “A gente já tem recebido bastante procura de professores querendo dar aula, antes mesmo de a começar a procurar”, afirmou. Para quem mora fora de Campinas, haverá uma seleção para bolsas, que irão custear passagens e alimentação.

O jovem poderá escolher entre módulos oferecidos em diferentes horários. O projeto irá durar três anos e, após esse período, ele receberá um certificado. Os interessados devem escrever para o e-mail: [email protected]

Fonte: g1, www.g1.com.br