Saúde registra primeira morte por chikungunya em Teresina

O alerta é para o crescente número de casos das doenças

Foi confirmado pela Secretaria de Estado da Saúde a primeira morte resultante da febre chikungunya em 2016. A vítima foi um homem de 26 anos, identificado com as iniciais M.A.S, que residia na zona sul da capital.

Segundo dados repassados pela Secretaria de Saúde em 2016 foram notificados no Estado 2.124 casos suspeitos, sendo 948 casos confirmados laboratorialmente. Em 2015, foram registrados 259 casos de chikungunya, em seis municípios piauienses.

Com o ocorrido, a Secretaria da Saúde voltou a fazer um alerta à população piauiense para o crescente número de casos de dengue, chikungunya e zika vírus, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

Em um comparativo que compreende os meses de janeiro a setembro de 2016, o estado notificou 5.010 casos de dengue, uma redução de 31,2% em relação ao mesmo período de 2015. Os municípios de Teresina, Cocal, Simões, Picos e Caldeirão Grande concentram os maiores números de casos suspeitos. Os dados foram divulgados pela Sala Estadual de Coordenação e Controle de Ações de Enfrentamento à Dengue.

No que se refere aos casos de zika vírus, o Piauí notificou 316 casos prováveis, em 31 municípios.

Microcefalia
A atualização do boletim epidemiológico mostra que no Piauí foram notificados 188 casos notificados de microcefalia. Destes, noventa e cinco já foram confirmados, sendo dois deles relacionados ao zika vírus. Além disso, dos 188, treze estão em investigação e 80 foram descartados.




Fonte: Portal MN