Saúde investirá mais de R$ 36 milhões nos hospitais regionais

Verba será destinada para a aquisição de novos equipamentos.

O secretário de Estado da Saúde, Francisco Costa, visitou nessa quinta (07) e sexta-feira (08), hospitais da rede estadual nos municípios de Corrente, e Bom Jesus. Lá, com apoio do Ministério da Saúde, o Piauí terá mais de R$36 milhões para aquisição de novos equipamentos para as unidades hospitalares. 

"Os investimentos do Ministério da Saúde que virão para o nosso Estado serão direcionados para aquisição de equipamento para os hospitais do interior do Piauí. São R$36 milhões para promover melhorias significativas nos serviços de saúde", disse Costa.

Alguns avanços já acontecem, como no Hospital Regional João Pacheco Cavalcanti, em Corrente, que teve as duas salas do centro cirúrgico reformadas recentemente. A diretora da unidade, Lindaura Cavalcanti, relatou que "o cento cirúrgico já está em pleno funcionamento, realizando até 30 cirurgias eletivas por mês".

"Sabemos da dificuldade que são enfrentadas aqui por conta da distância e do acesso aos serviços de saúde de maior complexidade. Portanto, também tratamos sobre algumas benfeitorias já realizadas no hospital, como essa do centro cirúrgico. Com isso, vamos ampliar a oferta deste procedimento", frisou o secretário.

Já para o Hospital Regional Manoel de Sousa Santos, em Bom Jesus, foi disponibilizado um novo aparelho de raio X. Além disso, Francisco Costa assegurou que, em breve, os mamógrafos dos hospitais de Bom Jesus e Corrente serão instalados, ampliando o acesso aos exames e imprescindível para diagnóstico precoce do câncer.

Outra pauta das visitas na região Sul, foi a reunião da Comissão Intergestora Regional (CIR) do território da Chapada das Mangabeiras. Na reunião, foi apresentado o fluxo de atendimento da Rede de Urgência e Emergência (RUE), Rede Cegonha e medidas que estão sendo adotadas no sentido de garantir uma saúde de qualidade.

Francisco ressaltou ainda sobre as parcerias com os gestores municipais e órgãos fiscalizadores. "O auxílio dos municípios, Ministério Público e Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems), é muito importante para a construção de políticas públicas", reforçando a total disposição do Estado em auxiliar os municípios. "É importante lembrar que o SUS é constituído pela tripartite - União, Estado e Municípios - não podemos esquecer as dificuldades financeiras que passamos, mas que juntos poderemos sanar muitos problemas que temos hoje".

UPA de Bom Jesus e Corrente

Ainda na pauta, os gestores discutiram sobre os planos de investimentos para o território da Chapada das Mangabeiras, no caso, as UPAs tanto de Bom Jesus como a de Corrente.

Em diálogo com o prefeito de Corrente, Jesualdo Cavalcanti, foi acordado que a Secretaria irá firmar uma pactuação com o objetivo de dar condições para a abertura da UPA. "O município de Corrente sozinho não tem condições de gerenciar essa unidade, por isso, precisamos do apoio tanto do Governo Federal quanto do Estadual para que a gente possa viabilizar o funcionamento", relatou o prefeito.

Diferente do município de Corrente, a UPA de Bom Jesus é de gestão estadual e está em fase final para conclusão das obras. "Estamos em processo de contratação de uma empresa para concluir a obra e, assim, também colocar em funcionamento. Para a região, esses são dois equipamentos de saúde que vão ajudar muito", esclareceu Francisco.

A obra é em parceria com o Município, cuja contrapartida refere-se a regularização do doação do terreno, onde a Unidade está construída.

Fonte: Portal Meio Norte