Saúde lança protocolo para investigação de doenças neurológicas

Piauí notificou 73 casos por síndrome neurológica

Diante das notificações de doenças neurológicas relacionadas à infecção viral, a Secretaria de Estado da Saúde publicou portaria que orienta os profissionais de saúde que informem os casos em sistema específico, para posterior investigação. Os casos serão investigados tendo como foco as arboviroses, viroses transmitidas por mosquitos, especialmente o Aedes aegypti. A portaria nº1767/16 entrou em vigor na data da publicação, em 31 de outubro de 2016.

Ao longo de novembro de 2015 a outubro de 2016, o Piauí notificou 73 casos por síndrome neurológica relacionada à infecção viral, sendo que 36%, ou 26 casos, foram relacionados à dengue, zika ou chikungunya. Apesar da incidência anual das síndromes neurológicas verificada ser relativamente baixa, quando comparada aos dados internacionais, as notificações requerem uma atenção especial por conta do percentual considerável de casos notificados com indicadores laboratoriais de infecção recente por arbovirose (dengue, chikungunya ou Zika). Foram detectados também casos atribuíveis a enterovírus, herpes vírus e ao vírus da catapora (varicela-zóster).

Outro dado chama bastante atenção: 12 óbitos relacionados às doenças neurológicas, sendo que quatro tiveram diagnóstico de arboviroses, como dengue(1), Zika(1) e chikungunya(2,  um paciente do Piauí e outro do Maranhão). Os demais casos estão relacionados à herpes, enterovírus, varicela ou causas indeterminadas, não infecciosas ou em investigação.

Até o momento, o país registrou, entre 2015 e 2016, sete óbitos por Zika. Três ocorreram no ano passado, nos estados do Maranhão (01), Pará (01) e Rio Grande do Norte (01). Até setembro de 2016, quatro óbitos foram notificados ao Ministério da Saúde, ocorridos nos estados do Rio de Janeiro (02), Espírito Santo (01) e Piauí(1).

No último Boletim Epidemiológico, do dia 9 de novembro, apresentado pela Secretaria, o Piauí registrou 5.111 casos de dengue, com redução de 31,6% em relação ao mesmo período do ano; e um óbito registrado. Os casos de chikungunya atingiram 2.184 e um óbito. Os de Zika foram 228 e um óbito.  As taxas de mortalidade por dengue e chikungunya no Piauí mantém-se entre as mais baixas do país.

Apesar dessa redução dos casos de dengue e a relação das doenças neurológicas com as arboviroses, a Secretaria reforça os cuidados que a população deve continuar a manter no combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite a dengue, Zika e chikungunya. Medidas simples como manter vasilhames cobertos, evitar água parada, seja em recipientes pequenos, como vasos de flores, tampinhas de refrigerantes, cascas de ovos, ou grandes, como caixa d’água e pneus.

A aquisição de quatro veículos equipados com bombas fumacês, 28 bombas costais motorizadas e mais de 11 mil tampas para proteção de caixa d’águas integram um conjunto de ações definidas pela Secretaria de Estado da Saúde no combate e prevenção ao mosquito Aedes nos municípios. Também é intensificado o monitoramento e vigilância nos municípios, com incentivo à vistoria e notificações de imóveis em todo o estado.

Doenças Neurológicas relacionadas à infecção viral

As doenças notificadas entre novembro de 2015 a outubro de 2016 foram:

Encefalite consiste na inflamação do cérebro, cerebelo ou tronco encefálico e pode resultar em sonolência, confusão mental, crises convulsivas, paralisias e até mesmo em coma.

A mielite transversa aguda ocorre quando há inflamação da medula espinhal e tem como possíveis consequências paralisias, perda da sensibilidade nas partes inferiores do corpo e incapacidade de controlar a micção e a defecação.  

A combinação de manifestações de encefalite e de mielite caracterizam a encefalomielite.

A síndrome de Guillain-Barré surge por inflamação das raízes e dos nervos periféricos e manifesta-se por fraqueza muscular de início rápido, associada à perda de alguns reflexos, dor e dormência nas mãos e nos pés, o que pode levar à incapacidade para deambular e até mesmo para respirar.

Fonte: Com informações do Portal do Governo