Saúde orienta higienização para evitar doenças causadas por moscas

A Vigilância Sanitária do Estado recomenda o uso da água sanitária

Em determinadas épocas do ano, com a mudança das temperaturas, é comum o aumento de moscas e outras pragas, fáceis de encontrar em áreas rurais e urbanas. No Piauí, o grande número de pessoas, na maioria crianças, acometidas por doenças ocasionadas pela proliferação das moscas, tem lotado os hospitais em todo o estado e preocupado as autoridades.

A Secretaria de Estado da Saúde do Piauí, por meio da Diretoria de Vigilância Sanitária do Estado (Divisa), tem recomendado medidas que ajudam a população a evitar possíveis doenças causadas por esse tipo de praga.

Normalmente, esses insetos tem contato constante com materiais em decomposição como fezes ou sujeiras acumuladas nos ambientes, transportando bactérias que são capazes de causar doenças, como diarreias, conjuntivites, disenterias, entre outras.

O combate mais eficaz para a eliminação das moscas é a higienização do ambiente e o cuidado com o acondicionamento dos alimentos que são consumidos. “Quando eles ficam expostos, existe uma maior circulação de moscas e, consequentemente, a possibilidade de uma pessoa adoecer em decorrência das moscas também é maior. O ideal é manter o ambiente limpo e acondicionar os alimentos em sacos fechados, recipientes com tampas e pedais”, explica a coordenadora de Alimentos da Divisa, Iolanda Soares.

Além disso, segundo ela, é importante não acumular restos de alimentos espalhados, assim como fezes de animais ou qualquer vestígio de lixo no ambiente.

Higienização do ambiente

A Vigilância Sanitária do Estado recomenda o uso da água sanitária para fazer a limpeza doméstica e também de estabelecimentos que manipulam alimentos, como restaurantes, lanchonetes, padarias, entre outros. “É um tipo de inseticida barato e potente, e que vai ajudar a eliminar as moscas”, disse a coordenadora Iolanda Soares.

Fonte: Com informações do Portal do Governo