Secretaria de Saúde orienta sobre o acesso à consultas e exames

Saiba como a população tem acesso à consultas e exames.

A doméstica Maria Nonata dos Santos tem 65 anos de idade e é uma das centenas de pessoas que utilizam o SUS na cidade de Teresina. Ela conta que sempre dependeu do sistema público de saúde e se mostra satisfeita com o atendimento que recebeu. “Eu já fiz cirurgia para retirada de vesícula, várias consultas e exames, recebo remédio para colesterol na farmácia e agora recebi minha chapa (prótese dentária). Tudo pelo SUS. Isso é muito bom, principalmente para quem não tem condição de pagar essas coisas”, conta.

 Em Teresina quem necessita de atendimento básico deve se dirigir à Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência. Ali, o caso pode ser prontamente resolvido ou, se for necessário, o paciente pode ser encaminhado para consulta com médico especialista em outro estabelecimento de saúde, tendo sua consulta marcada na própria Unidade.

 “A marcação do exame/consulta especializada do SUS é feita pela internet, através do Gestor Saúde, e por meio desse sistema ofertamos diariamente vagas para que todo o Piauí (223 municípios e mais Teresina), e alguns municípios do Maranhão, tenham acesso ao atendimento especializado em Teresina. Assim, centenas de consultas são agendadas de imediato”, afirma o secretário municipal de saúde de Teresina, Aderivaldo Andrade.

O secretário explica ainda que embora a maior parte das consultas e procedimentos sejam marcados de imediato, há algumas especialidades em que a procura é grande e a oferta naquele momento não é suficiente.  “Nesse caso, o usuário é inserido em fila eletrônica, aguardando contato telefônico para comunicação sobre o dia do seu atendimento, ou seja, não há necessidade dele madrugar na porta da unidade de saúde para marcar sua consulta ou exame”, conclui.

 Na capital, a depender do tipo de consulta, os fluxos de marcação são diferentes: a primeira consulta especializada, ou seja, primeira consulta com médico especialista, é marcada somente na Unidade Básica de Saúde (UBS), enquanto que os retornos e as interconsultas (quando a solicitação parte de um médico especialista para outro especialista) são marcados nos hospitais públicos ou privados conveniados ao SUS.

 Para Sheylla Maranhão, gerente de monitoramento da SMS Teresina, esse fluxo deixa o sistema mais organizado e traz muitos benefícios. “A ideia é que a primeira consulta especializada seja marcada na UBS mais próxima da residência do paciente. Isso torna a consulta mais racionalizada, tendo em vista que a equipe da Estratégia Saúde da Família (ESF) é a que reúne maior quantidade de informações sobre o estado de saúde e condições peculiares daquele paciente. Assim, é possível a indicação para o melhor tratamento especializado”, afirma.

  O ouvidor do SUS Teresina, João Morais, informa que se o paciente tiver alguma dúvida, sugestão, elogio ou reclamação sobre o atendimento nos estabelecimentos de saúde públicos ou privados conveniados ao SUS pode entrar em contato com a Ouvidoria do SUS Teresina, através dos telefones 0800 2862 666, (86) 3223-2132, (86) 3223-2188 ou ir pessoalmente ao setor da ouvidoria, localizado na Avenida Miguel Rosa, antigo prédio da Jacaúna. Ele afirma ainda que todas as dúvidas da população poderão ser sanadas neste local.  

Fonte: Assessoria