Secretaria Estadual de Saúde garante adequação do Samu e Samvvis

O Governo do Estado está adquirindo mais ambulâncias

Em vistoria realizada pela coordenação do Samu Estadual, a Secretaria de Estado da Saúde constatou diversas dificuldades de alguns municípios em manter as unidades de Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em pleno funcionamento.

Em audiência realizada no Ministério Público do Estado, a Secretaria apresentou o resultado das vistorias, solicitando ao MP que acompanhe e contribua na resolução da problemática, como ressaltou Francisco Costa, secretário de Saúde. “Vamos disponibilizar o relatório das visitas técnicas aos Samu municipais que estão com dificuldade de funcionamento e solicitamos que o Ministério possa acompanhar e ajudar nessa discussão”, declarou o gestor.

Para dar suporte ao interior, o secretário lembrou que o Governo do Estado está adquirindo mais ambulâncias. “Nesse primeiro momentos serão dez veículos, prioritariamente para os hospitais regionais, mas também estamos aguardando resolver o processo licitatório que está em análise no Tribunal de Contas do Estado (TCE). Sanada essa questão, a proposta do governador é dotar cada município com pelo menos uma ambulância branca”, explicou, enfatizando que a aquisição de ambulâncias irá ajudar no trabalho do Samu.

Ademais, Francisco Costa afirmou o compromisso em contratar cinco profissionais médicos. “A proposta é que façamos de imediato um processo seletivo para contratação de cinco profissionais médicos para Regulação e Samu Aéreo para suprir a escala e, futuramente a discussão de um concurso público”, relatou.

A Secretaria firmou ainda o compromisso para aquisição de ventilador neonatal para a aeronave do Samu.

Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual

Francisco Costa garantiu ainda a ampliação da estrutura física e atendimentos às vítimas de violência sexual no Piauí. Em Teresina, o Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual (Samvvis) funciona nas dependências da Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER).

“Já existe um encaminhamento no Núcleo de Infraestrutura da Secretaria para que possamos adequar esse serviço junto às normas e portarias do Ministério da Saúde. Assim, num prazo de 60 dias promovendo um grande benefício, com um custo razoável”, disse o secretário.

Além disso, foi firmado junto a Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Fundação Hospitalar de Teresina (FHT), a disponibilização dos medicamentos necessários, pela Prefeitura de Teresina. Sobre a equipe de profissionais, Costa relatou que será feita a minuta de uma portaria “definindo as atribuições e escala do pessoal da Maternidade, incluindo os serviços prestados no Samvvis”, para dar resolutividade aos atendimentos realizados.

Fonte: Com informações do Portal do Governo