Semana do Ser será realizada em setembro

Semana do Ser será realizada em setembro

Semana do Ser será realizada em setembro

Visando promover a discussão em torno da comunidade LGBT, como todo os anos, o Grupo Matizes promove a Semana de Ser em setembro. Este ano o tema será "Paz sem voz não é paz, é medo" remetendo à violência que a juventude, principalmente a dos jovens gays, lésbicas bissexuais e transexuais, vem sofrendo no Piauí e de outros segmentos da sociedade também oprimidos.

A coordenadora do Grupo Matizes, Marinalva Santana, explica que o evento não é voltado apenas para o público LGBT, mas trata dos direitos humanos de forma ampla.

"A 10ª edição é diferente, nós conseguimos mobilizar os mais diferentes públicos e vamos debater diversas questões relativas aos Direitos Humanos, inclusive a dos animais em várias instituições em Teresina, como na UFPI e UESPI", explica.

Marinalva revela que o tema é um trecho da música da banda O Rappa, que ilustra o evento. "A letra da música caracteriza bem o nosso tema, pois a nossa juventude tem sofrido com a violência, como os jovens que sofrem bullying homofóbico nas escolas, os jovens da periferia, os grafiteiros. Então precisamos dar um basta nisso, vamos debater o assunto", completa.

A programação da 10ª edição da Semana do Orgulho de Ser conta com participação de palestrantes que são referências nacionais em vários segmentos, como o promotor baiano Heron Santana que tem forte atuação na área de Direito Ambiental, com várias ações em defesa dos animais, o escritor e psicólogo João W. Nery, considerado o primeiro homem transexual a fazer uma cirurgia de readequação sexual no Brasil, ainda na década de 70, no evento haverá o lançamento da sua biografia, o Delegado de Polícia Civil de Sergipe Mário Leony, membro da Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública LGBT, dentre outros.

O evento acontece nos dias 10 a 17 de setembro, quando serão realizadas palestras, oficinas, exibição de filmes, discussões, shows, mesa-redonda sobre grafite e direitos dos animais em vários locais de Teresina.

Fonte: Rhauan Macedo