Semar realiza audiências públicas do Projeto Eólico Ventos do Piauí

Empreendimento da Votorantim Energia tem investimento de R$ 3,3 bi

O Governo do Estado do Piauí, através da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), realiza, a partir desta terça-feira (19) audiências públicas para a implantação do Projeto Eólico Ventos do Piauí, empreendimento da Votorantim Energia que tem investimento de R$ 3,3 bilhões e previsão de início das obras para o segundo semestre deste ano. A primeira reunião ocorre às 17h, no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), situado à Rua 7 de Setembro, s/n, no centro de Curral Novo do Piauí.

As audiências públicas têm por objetivo apresentar o empreendimento, respondendo dúvidas e recolhendo críticas e sugestões da sociedade, e cumprir a Legislação Ambiental no que concerne a Resolução Conama Nº 001/86 e o Termo de Referência emitido pela Semar, órgão responsável pelo licenciamento ambiental no estado do Piauí.

“É por ocasião das audiências públicas que as comunidades onde serão instaladas as empresas ficam sabendo do que se trata o empreendimento, os benefícios que trarão ao Estado e tiram todas as dúvidas sobre a atividade a ser realizada, no caso, a geração de energia eólica. Amanhã, estaremos em Curral Novo; no dia 20 em Betânia e quinta-feira, dia 21, em Paulistana, apresentando o Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) do Parque Eólico São Vicente”, afirma Ziza Carvalho, secretário estadual do Meio Ambiente.

Ziza destaca que o Piauí tem grande potencial para a geração de energias renováveis, o que tem atraído grupos investidores internacionais. Ele cita o recém inaugurado Complexo Eólico Chapada do Piauí I, comandado pela empresa Contour Global e Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), no município de Marcolândia, que teve investimento de R$ 1,8 bilhão e tem capacidade para gerar 436MW, o suficiente para abastecer mais de um milhão de residências.

O Projeto Ventos do Piauí é um complexo de geração de energia eólica localizado na fronteira entre Piauí e Pernambuco. Tem potencial energético da ordem de 618MW de potência instalada. Em sua primeira fase de instalação tem investimento total de R$ 1,1 bilhão, com geração de 206 MW, equivalente a 45% do município de Teresina. Nas fases 2 e 3, tem previsão de R$ 2,2 bilhões de investimento e geração de 412MW.

Nesta primeira fase, cada um dos sete parques eólicos possui capacidade de 29,4 MW e são constituídos por 98 aerogeradores de 2,1 MW, integrando a capacidade total de 206 MW. A construção do parque tem previsão de início para o segundo semestre deste ano e deve começar a operar a partir de janeiro de 2018.

Fonte: Com informações do Portal do Governo