Sesapi alerta municípios sobre doenças causadas pelo Aedes aegypti

Piauí registrou aumento nos casos de doenças provocadas pelo aedes

A Secretaria de Estado da Saúde faz um alerta aos municípios piauienses para o crescente aumento na notificação dos casos suspeitos de chikungunya e zika vírus: 491 e 258 casos, respectivamente. No que diz respeito aos casos suspeitos de dengue, o Piauí registrou uma redução de 44,1%, em relação ao mesmo período do ano passado.

De janeiro a 1º de junho, o Piauí já notificou 3.513 casos suspeitos de dengue, em 146 municípios. Teresina, Cocal, Picos, Simões e Parnaíba foram os municípios com o maior número de notificação de casos suspeitos de dengue.

Portanto, a Secretaria de Estado da Saúde reforça as orientações sobre as medidas como: verificar se a caixa d’água está bem fechada, não descartar lixo em terrenos baldios e manter a lata de lixo sempre bem fechada, não acumular água em vasilhames, colocar areia nos pratos dos vasos de planta, entre outras iniciativas que auxiliam no controle da doença.

A gerente de Vigilância em Saúde, Miriane Araújo, ressalta “que os gestores devem priorizar as vistorias aos imóveis para que possamos, cada vez mais, reduzir os dados de dengue, zika vírus, chikungunya e também de microcefalia”.

Microcefalia
A atualização do boletim epidemiológico mostra que no Piauí foram notificados 167 casos suspeitos de microcefalia associados a processo infeccioso. Destes, onze estão em investigação, oitenta e um já foram confirmados e 71 descartados.


Aedes aegypti (Crédito: Reprodução)
Aedes aegypti (Crédito: Reprodução)


Fonte: Portal Meio Norte