Setor de oncologia abre em janeiro no Hospital Universitário do PI

A Unidade de Alta Complexidade vai contar com 13 médicos

O Piauí vai ganhar nos próximos meses o primeiro serviço público de tratamento oncológico. Em agosto deste ano, o Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (UFPI) foi contemplado com a verba de R$ 2.470.00.00 do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais. O recurso está sendo aplicado na implantação da Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) do HU.

Image title

A unidade vai priorizar, inicialmente, o atendimento de pacientes com os cinco tipos de cânceres com maior incidência no Piauí que, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer são: próstata, mama feminina, colo do útero, pulmão e colorretal.

O chefe de Divisão Médica do HU, doutor José Lira, afirma que a implantação da Unacon está em ritmo acelerado e que até janeiro de 2016 começa a funcionar.

“A previsão é que sejam feitos 300 atendimentos de pacientes oncológicos por mês. O Piauí não tem um hospital público com atendimento exclusivo de pacientes com câncer e a Unacon será inovadora. Com o funcionamento da Unacon, com certeza os hospitais particulares serão desafogados”, acredita José Lira.

A Unidade de Alta Complexidade vai contar com 13 médicos oncologistas e cirurgiões, além de uma equipe de fisioterapeutas, enfermeiros, técnicos, todos especializadas em oncologia.

“Queremos atender um número grande de pacientes do SUS. Vamos oferecer serviço de quimioterapia, radiologia, tudo o que um paciente com câncer necessita”, acrescenta o chefe de Divisão Médica do HU.

Os investimento feitos no Hospital Universitário estão intensificando o atendimento de pacientes.

Amanhã (17), o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares vem ao Estado inaugurar o setor de ressonância magnética do Hospital. Com o novo serviço, a expectativa é que o número de exames aumente para mais de 3.500 por mês.

Fonte: Virgínia Santos e Izabella Pimentel