Siameses unidos pelo abdômen serão separados por cirurgia

Siameses unidos pelo abdômen serão separados por cirurgia

Crianças passam por exames no Hospital das Clínicas, em São Paulo. Gêmeos são de Primavera do Leste, em MT, e estão com oito meses

Os gêmeos siameses Cristopher Henrique e Nicolas Samuel da cidade de Primavera do Leste, a 239 quilômetros de Cuiabá, estão internados no Hospital das Clínicas, em São Paulo, onde realizam vários exames desde segunda-feira (10) antes da cirurgia de separação. O pai das crianças, Celso Henrique dos Santos, disse em entrevista por telefone que os filhos passam por avaliações médicas por conta do risco da cirurgia.

A assessoria do hospital também informou que a data para a operação ainda não foi definida por conta da complexidade do caso. Porém, ainda segundo a unidade hospitalar, a previsão dos médicos é que a cirurgia deva ocorrer já a partir da próxima semana.

Os irmãos nasceram unidos pelo abdômen e estão com oito meses de vida. O pai dos siameses afirma estar ansioso para a cirurgia. Apesar de o tratamento ser oferecido gratuitamente em um hospital universitário em São Paulo, ele reforça que a preocupação se dá pelas dificuldades financeiras que a família enfrenta para custear as despesas durante o período pré-operatório dos filhos.


Siameses são internados em hospital para cirurgia de separação

Mãe de bebês siamesas garante estar preocupada com a cirurgia (Foto: Marcelo Ferraz/G1MT)

Ele conta que trabalha como frentista em um posto de combustível da cidade, recebe apenas R$ 700 por mês para sustentar a família e a esposa não pode trabalhar para cuidar das crianças. O frentista relatou que desde a segunda-feira está dormindo no hospital junto com a esposa Lorraine Monteiro para acompanhar os filhos. ?Não temos dinheiro para ficar dormindo ou comendo fora. Estamos ficando o tempo todo aqui no hospital mesmo?, declarou.

Lorraine, de 16 anos, também garante que está com muito receio da cirurgia devido os riscos que as crianças correm. A mãe declarou que, inicialmente, não queria que os filhos realizassem a operação, mas resolveu aceitar a possibilidade após conhecer outros casos em que o procedimento deu certo. ?Depois que conheci umas crianças que fizeram a cirurgia e estão bem, acabei aceitando. Estou muito ansiosa, com medo, mas se Deus quiser vai dar tudo certo?, afirmou.

União

No dia 28 de março deste ano, os bebês passaram por um procedimento para a retirada de uma hérnia no intestino, no Hospital das Clínicas. Os gêmeos são unidos da cintura para baixo, têm braços independentes, mas possuem apenas duas pernas.

A deficiência foi descoberta durante os três meses de gravidez da mãe das crianças. Quando foi identificado que os bebês estavam sendo formados juntos, a família que morava em Juara, a 690 quilômetros da capital, resolveu se mudar para Primavera do Leste. ?Lá em Juara não tinha médico que pudesse acompanhar a gravidez. Então, viemos para Primavera, mas os médicos daqui encaminharam a minha mulher para São Paulo?, afirmou Celso, ao falar sobre a complexidade do caso.

Fonte: G1