Sine ultrapassa 500 atendimentos diários em Teresina

Sine oferta orientações sobre o mercado de trabalho.

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) é um programa do Ministério do Trabalho e Emprego administrado no Piauí pela Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Setre) que tem como meta a organização do mercado de trabalho dentro do estado.

O Sine oferta informações e orientações sobre o mercado de trabalho, intermediação de mão de obra, seguro-desemprego, qualificação, apoio ao trabalho autônomo e expedição de Carteira de Trabalho e Previdência Social. A intermediação de mão de obra é realizada por meio do atendimento no balcão do Sine. 

Sine-PI
Sine-PI

Segundo Rafael Torres, gerente de Intermediação de Mão de Obra do Sine, para participar do processo seletivo para alguma das vagas, o trabalhador deve agendar o atendimento no site do sistema. “O agendamento foi criado para facilitar a vida do trabalhador. Esse processo acabou com a necessidade deles virem pela madrugada para conseguir uma vaga e enfrentar grandes filas. Hoje, nós realizamos cerca de 250 a 300 agendamentos diários para ofertar os nossos serviços à população”, explicou o gerente.

O sistema solicita ainda que, ao se dirigir ao atendimento, o trabalhador porte os documentos de RG, Carteira de Trabalho, comprovante de residência, comprovante de escolaridade e certificados de qualificação para facilitar o cadastro. Caso tenha disponível alguma vaga de acordo com o perfil do trabalhador, o mesmo será encaminhado para participar de processos seletivos nas empresas, diretamente no setor de atendimento, ou após avaliação do Serviço de Psicologia, caso contrário, o candidato será orientado a voltar ao Sine para acompanhar o processo de solicitação de vaga. Os dados devem ser atualizados sempre que o trabalhador mudar de endereço, telefone ou realizar novos cursos de aperfeiçoamento e capacitação profissional.

Para o secretário do Trabalho e Empreendedorismo, Gessivaldo Isaías, a solução para diminuir as taxas de desemprego está na junção da qualificação com a intermediação da mão de obra. “Por meio da parceria da Setre com o Sine, juntamos a qualificação com a intermediação da mão de obra para somar e obter melhores resultados. A secretaria oferta diversos serviços e, em relação ao trabalhador, observamos que a maior dificuldade encontrada para que ele volte ao mercado de trabalho é a qualificação. O Sine sempre contava com vagas diárias, porém, não encontrava pessoas qualificadas para ocupá-las. Por esse motivo, nós estamos juntando a qualificação e intermediação a fim de facilitar e melhorar a vida do trabalhador”, declarou o gestor.

Atualmente, o Sine ultrapassa os 500 atendimentos diários na capital. Em média, 70 pessoas participam do atendimento de seguro desemprego, enquanto outras 100 participam do encaminhamento de vagas. Para confecção de carteira de trabalho são atendidas cerca de 40 pessoas e, além dos atendimentos internos, o Sine também realiza cerca de 50 contatos diários com as empresas, que vão desde a captação ativa, receptiva e de porta a porta das equipes que solicitam as vagas e realizam cadastro de novas empresas.

No Piauí, o Sine conta com 18 postos de atendimento. Além de Teresina, o sistema tem sedes em Bom Jesus, Floriano, Esperantina, Oeiras, Piripiri, Corrente, São João do Piauí, Valença, Uruçuí, Pedro II, Picos, Parnaíba e São Raimundo Nonato. Para verificar os endereços dos postos de atendimentos e outras informações sobre o Sine, o interessado deve acessar o site www.sine.pi.gov.br.

Fonte: Assessoria