Sistema investe em trabalho para ressocializar detentos do Piauí

Empresa de fabricação de bicicletas já atua nas penitenciárias.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça do Piauí, tem investido em ações e projetos voltados ao desempenho de atividades laborativas, por parte das pessoas privadas de liberdade dentro do sistema prisional, como forma de humanizar os presídios e dar melhor suporte no processo de ressocialização de detentos.

Dentre as atividades realizadas por presos nas penitenciárias estão o artesanato, agricultura e produção em hortas para consumo interno e até mesmo da comunidade; limpeza das instalações das unidades e trabalho na cozinha, corte e costura, panificação, auxílio nas bibliotecas e em outros serviços. Tais atividades são realizadas por presos considerados de bom comportamento nos presídios.

De acordo com a Secretaria de Justiça, parcerias públicas e com empresas privadas têm sido buscadas para que atividades voltadas ao trabalho nas penitenciárias sejam ampliadas. Na Penitenciária Feminina de Teresina, por exemplo, empresa de fabricação de bicicletas já atua na unidade. Outra parceria, com empresa de moda, também está sendo viabilizada.

"Acreditamos que educação e trabalho são dois dos principais fatores que colaboram para afastar a pessoa do mundo do crime. Desse modo, investimos nos projetos que tanto mantenham os presos trabalhando nos presídios como os qualifique profissionalmente, para que, depois de cumprirem suas penas e retornarem à sociedade, tenham oportunidade de acesso ao mercado de trabalho e saiam da criminalidade", explica Daniel Oliveira, secretário de Justiça do Piauí.

Presidiárias no Piauí (Crédito: Reprodução)
Presidiárias no Piauí (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do Portal do Governo