Número de inscritos no Sisu passa de 1 milhão no primeiro dia e supera o registrado em 2013

Número de inscritos no Sisu passa de 1 milhão no primeiro dia e supera o registrado em 2013

Inscrições foram abertas à 0h desta segunda-feira (6) e vai até sexta (10).

Balanço do Ministério da Educação divulgado no fim da tarde desta segunda-feira (6) mostra que 1.058.715 estudantes já fizeram inscrição para as mais de 171 mil vagas do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do primeiro semestre de 2014. O prazo de inscrição foi aberto pouco depois da meia-noite desta segunda e vai até as 23h59 (de Brasília) desta sexta-feira (10). Os mais de 5 milhões de candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2013 poderão concorrer a uma das vagas em cursos superiores oferecidas por universidades federais, estaduais e institutos federais.

As notas do Enem 2013 foram divulgadas na noite de sexta-feira (3). Desde então, e até o fim da manhã desta segunda-feira, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o sistema de resultados do Enem recebeu 4.978.449 acessos. O número total de pessoas que fizeram as provas nos dias 26 e 27 de outubro passou de 5,1 milhões, segundo o Inep.

Segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, foram feitas mais de 830 mil inscrições até as 11h desta segunda, uma vez que cada candidato pode se inscrever em até dois cursos. São oferecidos 4.732 cursos em 115 instituições de ensino superior. As notas de corte de cada curso serão atualizadas diariamente, e o estudante pode mudar sua opção até o último momento do prazo de inscrição.

Segundo o MEC, o número oficial de vagas disponíveis pelo Sisu em 2014 é de 171.401.

"A principal novidade é que nós tivemos uma grande expansão de cursos", disse Mercadante. "Estamos com mais de 4,7 mil cursos ofertados, quase mil cursos a mais do que tínhamos no ano passado, porque mais universidades estão aderindo ao Sisu e ao Enem. Portanto, os alunos têm mais opções. Nós tínhamos em 2010 campus apenas em 180 cidades e hoje são mais de 400 municípios que estão oferecendo cursos para os estudantes. Então, eles têm muito mais cursos, mais opções de vagas, e isso democratiza o acesso."

Como participar

Ao acessar o sistema, os estudantes poderão checar todas as vagas disponíveis para a seleção. Porém, cada candidato só poderá se inscrever em duas opções. No ato da inscrição, será preciso escolher, em ordem de preferência das vagas, a instituição, o local de oferta, o curso e o turno em que ele é ministrado.

Na hora de fazer as duas opções, o aluno deve escolher uma das três modalidades de concorrência: pelo sistema de cotas que segue a lei federal, pelo sistema de ação afirmativa determinado pela instituição de ensino que oferece a vaga, e a ampla concorrência.

Pela lei federal de cotas, em 2014 pelo menos 25% das vagas de cursos em instituições públicas de ensino superior devem ser destinadas a alunos vindos de escolas públicas. Dentro desse grupo, metade das vagas será reservada a estudantes com renda familiar de até 1,5 salário mínimo. Outra parte será ocupada por alunos negros, pardos e indígenas, em divisão feita proporcionalmente à porcentagem de negros, pardos e índios na população do estado da instituição, segundo o mais recente Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o ministro, as vagas estão distribuídas entre "Ampla concorrência", com 96.253 vagas, o que corresponde a 56,2% do total, "Lei de Cotas", com 64.082 vagas, correspondentes a 37,4%, e "Ações Afirmativas Específicas e Complementares", com 11.066 vagas, representando 6,5%.

O ministro disse, ainda, que 61 instituições participantes do Sisu (mais da metade das 115) já ofertam mais de 50% das vagas para cotistas.

Monitorar a nota de corte

Até as 23h59 desta sexta-feira (10), o estudante poderá trocar suas opções no Sisu quantas vezes quiser, e também cancelar sua inscrição. Durante o período, o sistema informará a nota de corte de cada curso e turno, ou seja, a nota mínima no Enem para ser aprovado naquele curso, segundo o número total de inscritos e o de vagas oferecidas.

O Sisu considera apenas as últimas opções cadastradas no momento do fechamento das inscrições. Por isso, é recomendável que o candidato acesse o sistema diariamente e monitore a nota de corte, para avaliar a sua situação entre todos os concorrente àquele curso e definir se continua naquela disputa ou se tenta outro curso, com nota de corte mais apropriada para a sua situação.

Vagas por região

Assim como nos últimos anos, o Nordeste e o Sudeste, juntos, concentram dois terços das vagas disponíveis pelo Sisu. O Nordeste tem 67.864 vagas, o que corresponde a 39,6%. Já o Sudeste tem 48.081 vagas (28%). A Região Sul reúne 22.287 vagas (13%); o Centro-Oeste, 21.608 (12,6%); e o Norte, 11.561 (6,7%).

Minas Gerais é o estado com o maior número de vagas disponíveis (20.029), seguido por Rio de Janeiro (16.740), Bahia (12.459), Rio Grande do Sul (12.062), Paraíba (11.619) e São Paulo (10.304). O Tocantins é o estado com o menor número de vagas: 624.

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) é a instituição que oferece o maior número de vaga pelo Sisu: 7.555. Em seguida estão as federais do Ceará (UFC), com 6.378 vagas; Bahia (UFBA), com 5.938; Sergipe (UFS), com 5.440; e Mato Grosso (UFMT), com 5.408.

Resultados

Na próxima segunda-feira (13), será divulgada a primeira chamada do Sisu para o primeiro semestre de 2014. Os candidatos aprovados deverão fazer a matrícula nos dias 17, 20 e 21 de janeiro, nas instituições de ensino que oferecem as vagas, apresentando os documentos exigidos por elas e pela lei federal de cotas.

A segunda chamada será divulgada no dia 27 de janeiro, e a matrícula deverá ser feita nos dias 31 de janeiro e 3 e 4 de fevereiro.

Os candidatos que não forem convocados nas duas chamadas terão o período entre os dias 27 de janeiro e 7 de fevereiro para manifestar interesse em participar da lista de espera, usada pelas instituições de ensino para preencher as vagas que ainda estiverem abertas.

Fonte: G1