Site de traição pode "bancar" a ida de Vagner Love para o São Paulo

Vagner Love poderia reforçar o ataque do São Paulo

Com contrato assinado até 2014 com o CSKA Moscou, da Rússia, o atacante Vagner Love pode reforçar o São Paulo na próxima temporada com o apoio de uma agência de relacionamentos extraconjugais. O site canadense Ashley Madison estaria disposto a cobrir parte do salário e do custo de transferência do jogador para o time do Morumbi em troca de ter a marca estampada no uniforme do clube. Segundo o CEO da companhia, Noel Biderman, o logotipo apareceria junto ao slogan "a vida é curta. Curta um caso".

Procurado, o vice de futebol da equipe, João Paulo de Jesus Lopes, negou a informação e acusou a empresa de trabalhar para "pessoas que querem plantar notícias para prejudicar o São Paulo", apesar de não citar nomes. No fim de setembro, o dirigente apontou que haveria um "movimento" para desestabilizar o elenco são-paulino na reta final do Campeonato Brasileiro, logo após o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, afirmar que o atacante Dagoberto assinara um pré-contrato com o Santos.


Site de traição pode

"A informação sobre o Vagner Love é totalmente descabida, o São Paulo tem uma posição ética e jamais fecharia acordo com uma empresa de relacionamentos extraconjugais. Essa notícia veio do mesmo lugar de onde estão vindo outras notícias plantadas, mas continuaremos com o nosso trabalho", declarou Lopes.

Antes de se tornar profissional, Vagner Love jogou nas categorias de base do São Paulo, mas seguiu para o Palmeiras em 2002. João Paulo de Jesus Lopes recordou do incidente para enfatizar que o clube não tem interesse no jogador: "ele já esteve aqui quando jovem e foi dispensado por problemas disciplinares. O São Paulo não tem interesse nesse atleta", afirmou.

A assessoria do jogador nega o episódio. "Ele saiu das categorias de base porque não houve um acerto financeiro com o São Paulo, não existe isso de problema disciplinar", alega Rodrigo Righetti, assessor do atacante, que também questionou as intenções da Ashley Madison. "Essa empresa quer se promover, se eles realmente quisessem fechar algum acordo já teriam procurado o empresário do Vagner Love. É um blefe, eles sequer sabem os valores para a negociação", disse.

O mesmo site recentemente anunciou o interesse em financiar o retorno do pivô Anderson Varejão, do Cleveland Cavaliers, para o basquete brasileiro, e em patrocinar o Sevilha, clube de futebol da Espanha. As duas empreitadas esportivas não se concretizaram.

Fonte: Terra, www.terra.com.br