Situação precária de ônibus intermunicipal revolta passageiros no interior do PI

Situação precária de ônibus intermunicipal revolta passageiros no interior do PI


A secretária Antônia Oliveira de Carvalho mora na cidade de José de Freitas e se desloca diariamente a Teresina para o trabalho. Para chegar na hora certa, ela precisa tomar a condução de 6 horas da manhã e rezar para que o pior não aconteça, pois, segundo ela, as falhas de funcionamento são uma constante nestes ônibus. “Há duas semanas, um pneu do ônibus em que eu estava sacou para fora e passamos mais de uma hora no meio da pista esperando pela manutenção do veículo. Não pudemos pegar o ônibus seguinte porque ele já estava lotado. Cheguei atrasada ao trabalho por causa de um serviço que não foi executado como deveria. Estamos pagando por um serviço ruim e isto é revoltante”, relata. Problemas técnicos nestes ônibus intermunicipais são o de menos.

Os consumidores deste serviço são obrigados a conviver diariamente com veículos em péssima condição de conservação, como goteiras no teto, piso com buracos, muita sujeira, grades de isolamento quebradas e, em alguns veículos, falta até ar-condicionado. Além de tudo, tem a superlotação. “Utilizar esses ônibus é horrível. Os ônibus vêm muito lotados, é impossível vir sentado. Você imagine uma viagem de uma hora em um ônibus cheio, é muito desgastante. A pessoa já chega cansada em Teresina, e isso logo no início do dia”, reclama Antônia.

Diariamente, centenas de pessoas vão a Teresina para trabalhar, estudar ou usufruir do mercado de bens e serviços. José de Freitas é uma das principais cidades da Grande Teresina, região metropolitana que engloba uma série de cidades próximas, e está localizada a cerca de 50 quilômetros da capital. O deslocamento daquele município para Teresina tem aproximadamente a mesma distância em quilômetros de uma rota completa da linha Universidade Circular, em Teresina. Ainda assim, a tarifa para trabalhadores custa R$ 3 e a passagem inteira sai a R$ 4,60 para o consumidor regular. Como nos ônibus de transporte público da capital, os veículos que fazem o trajeto Teresina - José de Freitas também sofrem com a superlotação e más condições de manutenção.

Secretaria de Transportes intensificará fiscalização

Procurado pela reportagem do Jornal Meio Norte, o superintendente da Secretaria de Transportes do Estado do Piauí, Guilhermano Pires, informa que a secretaria está ciente de possíveis irregularidades e, em breve, executará um plano de trabalho com o fim de monitorar e determinar as condições de operação deste veículos.

O assunto será tratado diretamente com o governador Wellington Dias, mas ainda não tem previsão. "Os convênios entre a Setrans e o Batalhão de Polícia Rodoviária Federal do Estado acabaram de ser firmados e uma das finalidades da parceria é fiscalizar o sistema de transporte intermunicipal. A Secretaria de Transportes vai estabelecer uma audiência junto ao governador Wellington Dias para que possa ser desenvolvido um plano de trabalho para determinar as condições operação destes veículos e realizar o monitoramento do sistema como um todo. Mudanças deverão acontecer em breve", pontua o superintendente Guilhermano Pires.

Fonte: Olegário Borges - Jornal MN