Após carro ser arrastado, mãe com dois filhos são salvos

Após carro ser arrastado, mãe com dois filhos são salvos

Uma adolescente que estava no veículo conseguiu reanimar criança.

A gerente de uma corretora de imóveis Edvânia Pinheiro de Faria, de 36 anos, era uma das cinco pessoas que estavam dentro do carro arrastado pela enxurrada em Belo Horizonte na noite desta segunda-feira (12).

Os dois filhos dela, um de um ano e oito meses e outro de quatro anos, o irmão dela e mais uma adolescente também estavam no veículo. ?Nós nascemos de novo. Foi tudo muito rápido. Eu só pedia para salvar os meus filhos. Achei que todos iam morrer?, disse Edvânia.

Eles foram resgatados com a ajuda de um funcionário de uma oficina, que usou uma corda para salvar a família. Um homem que estava no local registrou as imagens do desespero da família e disse que parou de gravar para auxiliar no resgate. A ajuda da adolescente, conta Edvânia, também foi decisiva. Mesmo no momento de desespero, ela conseguiu reanimar uma das crianças, que havia bebido água.

Segundo Edivânia, sua filha mais nova ficou desacordada por alguns momentos no teto do carro e Marina Teixeira do Carmo ? que é filha da babá das crianças ? foi quem fez uma respiração boca a boca e conseguiu fazê-la respirar de novo. ?Eu fui a última a sair de dentro do carro. Fui passando as crianças primeiro. A Maria Eduarda estava com o olho aberto, mas não respirava. Ela engoliu água", contou a adolescente.

Ivair Pinheiro de Faria, de 53 anos, que é irmão de Edvânia, trabalha para a Defesa Civil de Minas Gerais e disse que isso foi fundamental para que todos saíssem vivos. ?Por causa do meu trabalho aprendi que nesses momentos tem que ter tranquilidade?, disse. Ele foi o primeiro a sair do carro e segurou a porta para que outros saíssem. Quando os demais estavam no teto do carro, ele foi arrastado pela correnteza.

?Não tinha mais força. Falei com a minha irmã, sobe porque eu não vou aguentar. Segurei a respiração e tentei segurar no primeiro carro, mas só consegui no segundo. Depois subi e vi que todos estavam bem. Nem importei com a chuva de granizo que estava caindo?, contou emocionado. Faria diz ainda que antes do carro ser arrastado pensou em parar porque a chuva estava muito forte.

"Eu vi um carro mais fraco que o meu passando e resolvi tentar. O problema é que passamos em um bueiro. Depois disso, consegui jogar o carro contra o poste", falou.

Salvamento

Um pintor de uma oficina na Rua Francisco Sá, em Belo Horizonte, ajudou a resgatar a família. De acordo com Wadson Leandro Ferreira, o motorista do veículo tentou passar pela água, mas seu carro foi arrastado. ?Pedi e agradeci a Deus que a gente estava aqui, se não eles iam morrer?, afirmou.

O veículo com cinco pessoas foi levado pela enxurrada no bairro Prado, na Região Oeste da capital mineira. Segundo Ferreira, ele amarrou uma corda na cintura e foi até o carro tentar pegar duas crianças primeiro, e depois duas mulheres. O homem que estava no veículo tentou sair e acabou sendo arrastado pela correnteza da enchente, contou ainda o pintor.

Ele informou que depois de ser arrastado pela enxurrada, o homem conseguiu subir em um carro, onde ficou esperando por socorro. Uma ambulância que estava no local foi chamada e as crianças e as mulheres foram levadas para uma unidade de saúde. Ainda na Rua Francisco Sá, um carro que também foi arrastado pela correnteza continua em cima da calçada.

De acordo com o pintor da oficina, este veículo é de um médico que está de plantão em um hospital próximo ao local. Na manhã desta terça-feira (13) era possível ver os danos que a chuva causou na região.

No mesmo bairro, o muro de uma casa desabou. Segundo a proprietária de uma loja que fica ao lado, não mora ninguém no imóvel. A Defesa Civil vistoriou o local na noite desta segunda-feira, informou a vizinha.

Chuva

A chuva ainda causou alagamentos e queda de árvores em diversos pontos da cidade. De acordo com a Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), foram registradas ocorrências de alagamento nas avenidas Amazonas, Bias Fortes, Silva Lobo e Barão Homem de Melo.

A Defesa Civil informou que até o início da madrugada foram registradas 43 ocorrências em Belo Horizonte por causa da chuva. Em Minas Gerais, neste período de chuva, 13 municípios já decretaram situação de emergência.

O Corpo de Bombeiros informou que uma árvore de grande porte caiu sobre um carro na Rua Fernandes Tourinho, em Lourdes, na região Centro-Sul da capital mineira. No local, existe o risco de eletrocussão devido aos danos à rede de energia.

De acordo com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), parte dos bairros Horto, na Região Leste, e Gutierrez, na Região Oeste, ficaram sem energia, por volta das 20h. Segundo a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, somente entre 18h40 e 19h30, choveu 79,4 milímetros na região Centro-Sul, e 68,4, na região Oeste.

Fonte: g1, www.g1.com.br