Aplicativo para celular indica se você está com mau hálito

Aparelho chamado Mint é capaz de detectar mau hálito e níveis de hidratação do corpo com uma simples assoprada

Se você vive com medo de não perceber que está com mau hálito, seus problemas estão com os dias contatos. Deve chegar em breve ao mercado um pequeno dispositivo portátil para ser acoplado a qualquer smartphone, capaz de detectar a halitose.


 O aparelho, chamado Mint, está sendo desenvolvido pela empresa Breathometer que ganhou destaque na mídia há algum tempo por lançar outro dispositivo semelhante capaz de medir a quantidade de álcool presente no sangue do indivíduo.

 No caso do Mint, a pessoa terá que conectá-lo ao aparelho celular e baixar um aplicativo (que funciona em Android e iOS). Feito isso, ela deverá respirar (assoprando) dentro do dispositivo que irá mandar as informações para o aplicativo analisá-las. Ainda será possível saber como está a hidratação do seu corpo e receber recomendações com base nos resultados.

O Mint está com previsão de lançamento para agosto desse ano e deve chegar ao mercado custando 90 dólares.

Confiável, mas não muito


Embora esse produto traga o benefício de se conseguir um rápido informativo sobre a qualidade do hálito, o dispositivo é visto com desconfiança por alguns profissionais.

“Já existem outros aparelhos portáteis no mercado que também funcionam como medidores de hálito que não são confiáveis, pois eles captam mais o mau hálito momentâneo, adquirido pelo uso de bebidas alcoólicas ou a ingestão de alimentos com cheiro muito forte como alho e cebola, por exemplo”, diz Jacqueline Chaves Duarte, dentista especializada no diagnóstico e tratamento da halitose, da clínica Hálito Puro.

Para ela, um bom diagnóstico precisa de uma série de informações que vão além de uma simples assoprada em um dispositivo. “É necessário fazer uma pesquisa bem feita e um exame clínico preciso, alem da identificação de todas as causas do mau hálito para que o tratamento possa ser bem sucedido”, diz a especialista.

Para isso existem outros tipos de aparelhos, não portáteis e que só são manuseados por profissionais capacitados dentro dos consultórios, que medem a halitose com mais precisão, como é o caso do Halimeter e do Oral Chroma.

Superficialidade útil


Já para Romero Forato, também dentista especialista em halitose, se a pessoa entender que esse dispositivo não substitui uma consulta com um profissional, nem revela resultados completos, ele pode ter sua utilidade. “Se o paciente só estiver interessado em saber como está o seu hálito naquele momento porque vai entrar em uma reunião ou encontrar uma pessoa especial, esse Mint pode ajudar sim. Mas é preciso saber que seus resultados são meramente superficiais e sem validade médica”, diz o especialista.

 

Fonte: TERRA