Apple exclui de loja aplicativo que prometia fazer ‘cura gay’;veja

Apple exclui de loja aplicativo que prometia fazer ‘cura gay’;veja

Petição on-line pedia retirada do app de lojas da Apple e do Googl

A Apple excluiu nesta quinta-feira (30) da AppStore, sua loja de aplicativos, o Setting Captives Free, um app que oferecia um curso com uma suposta "cura gay".

Segundo a descrição da entidade responsável pelo programa, o Setting Captives Free oferece cursos interativos sobre ?princípios bíblicos de liberdade em Jesus Cristo?.

Entre mais de 35 cursos, disponíveis em dez línguas, aquele que prometia ?liberdade da escravidão da homossexualidade? em 60 dias e causou a exclusão da AppStore foi o ?Door of Hope?, disponível até então para a loja dos Estados Unidos . O português não é uma das opções de idioma.

Entre os programas, há opções para quem quer abandonar ?o vício em pornografia?, ?os maus hábitos alimentares?, ?drogas e o álcool? e para ?focar a atenção em Jesus Cristo?. Segundo a empresa, mais de 416 mil pessoas já se beneficiaram.

Apesar de não estar mais disponível para iPhones e iPads, o app ainda pode ser encontrado no Google Play, loja de aplicativos da empresa de busca. Os cursos estão disponíveis também na forma de plug-in para o navegador Google Chrome.

O aplicativo é alvo de uma mobilização na internet contra a ?cura gay?. Uma petição que pede sua exclusão das lojas da Apple e do Google alcançou 60,3 mil assinaturas até a publicação dessa reportagem.

Iniciada na terça-feira (29), a petição tem o objetivo de chegar a 75 mil subscrições. ?Estes chamados tratamentos podem causar terríveis danos a lésbicas, gays, bissexuais e transexuais, ou quaisquer pessoas forçadas a tentar mudar quem são ou quem elas amam?, diz o texto da petição hospedada no site All Out.

?Apple e Google possuem políticas contra esse tipo de app, mas este escapou de seus crivos.?

Fonte: G1