Apple lança atualização do sistema iOS para seus usuários

Donos de iPhone, iPod touch e iPad já podem atualizar seus aparelhos

A Apple lançou, no início da tarde desta quarta-feira (12), a atualização do seu sistema operacional para dispositivos móveis, o iOS 5. Para ter o novo software, o usuário deve conectar seu iPhone, iPod touch ou iPad ao computador e acessar o programa iTunes.

São 200 novas funções no novo iOS, segundo a Apple, com destaque para a integração com o sistema de nuvem da empresa, o iCloud, que permitirá armazenar dados como documentos, fotografias, contatos, e-mails e informações sobre aplicativos na internet, e o fim da necessidade de se ligar o aparelho a um computador para instalar atualizações do sistema. O iCloud é gratuito para usuários do iOS 5, com limite de 5 GB de armazenamento.


Apple lança atualização do sistema iOS para seus usuários

O novo sistema também traz a centralização das notificações para incomodar menos os usuários, a integração direta dos aplicativos com o Twitter e o iMessage, um serviço de mensagens semelhante ao BlackBerry Messenger, da concorrente RIM.

O iOS 5 também fez mudanças no aplicativo da Câmera. Agora, o usuário tem acesso imediato à câmera a partir da tela de bloqueio e o botão de volume pode ser usado para tirar uma foto de maneira mais rápida. Além disso, uma grade serve de opção para ajudar no enquadramento das imagens.

iOS 4

A última versão do sistema, o iOS 4, foi lançada pela Apple em junho de 2010, com a grande novidade de trazer o recurso de multitarefa para o aparelho. O iOS 4 também trouxe a possibilidade de organizar os aplicativos em pastas, ter todas as contas de e-mail e um só lugar e ler os livros digitais do iBooks.

O lançamento foi seguido por uma atualização, em maio de 2011, que traz mudanças no modo como o aparelho armazena e gerencia os dados de localização dos usuários. A atualização veio depois da denúncia de que o iPhone e o iPad 3G atualizavam constantemente um histórico de localização do usuário, criando uma relação de todos os lugares onde o dispositivo já esteve.

Fonte: G1