Empresas ofertam US$ 25 bilhões por compra integral do Yahoo

A potencial oferta do consórcio, que incluiria o chinês Alibaba Group, e a japonesa Softbank, ainda não está finalizada, disseram as fontes


Blackstone e Bain querem comprar Yahoo por US$ 25 bilhões, diz fonte

O Blackstone Group e a Bain Capital estão preparando, com sócios asiáticos, uma oferta de compra integral do Yahoo, em uma transação que avalia o site em cerca de US$ 25 bilhões, informou uma fonte próxima da situação na quarta-feira (30). A potencial oferta do consórcio, que incluiria o chinês Alibaba Group, e a japonesa Softbank, ainda não está finalizada, disseram as fontes.

O gigante chinês Alibaba tem interesse em recomprar os 40% de participação acionária que o Yahoo detém em seu capital. O grupo está mantendo suas opções em aberto e disse que não decidiu ainda se participará de uma oferta pela aquisição integral do Yahoo.

"O Alibaba Group não tomou ainda qualquer decisão de participar de uma oferta pela íntegra do Yahoo", afirmou o porta-voz da companhia, John Spelich, em comunicado distribuído via e-mail.

As ações do Yahoo, que fecharam em US$ 15,71 na bolsa de Nova York na quarta-feira (30), subiram em 6,4%, para US$ 16,72, depois do fechamento do pregão, o que confere à empresa valor de mercado superior a US$ 20 bilhões.

?O Alibaba definitivamente deseja recomprar a participação que o Yahoo detém na empresa, e, portanto, o que quer que permita que eles o façam será algo que tentarão?, disse Dick Wei, analista do JPMorgan em Hong Kong, acrescentando que o Alibaba pode financiar a transação assumindo maiores dívidas ou encontrando um comprador estratégico.

O Alibaba, dirigido pelo bilionário Jack Ma, fundador e presidente-executivo do site, tem ligações com alguns dos mais conhecidos fundos mundiais de capital privado, e um grupo de investidores que inclui o fundo Silver Lake adquiriu participação acionária de 5% na companhia em dezembro, por US$ 1,6 bilhão.

Uma oferta de mais de US$ 20 por ação do Yahoo significaria valor de transação de US$ 25 bilhões, tomando por base o 1,24 bilhão de ações em circulação, o que faria da transação a maior aquisição alavancada dos últimos anos. Blackstone, Bain e Softbank não quiseram comentar, e não foram localizados representantes do Yahoo para comentário imediato.

Fonte: g1, www.g1.com.br