BrandYourself: site mostra quem pesquisou seu nome no Google

BrandYourself: site mostra quem pesquisou seu nome no Google

o serviço é gratuito e tem o objetivo de auxiliar na análise dos perfis que buscam por uma pessoa na rede

Uma ferramenta online é capaz de mostrar de onde são os usuários que buscaram seu nome no Google recentemente. Chamado de http://brandyourself.com, o serviço é gratuito e tem como principal objetivo auxiliar na análise dos perfis que buscam por uma determinada pessoa na Internet.

Com esses dados em mãos, o usuário pode utilizar técnicas de SEO para melhorar a sua visibilidade no buscador, atendendo assim a necessidades específicas, como um foco de resultados com melhor posição para um determinado assunto, um certo público ou para buscas em uma determinada região.

A startup responsável pelo BrandYourself construiu um banco de dados de endereços de IP públicos, que é o que torna o recurso possível. Eles usam esses IPs para combinar os dados dos IPs de destinatários e visitantes em seu perfil com as empresas que possuem endereços específicos na rede. Os visitantes da página chegam até ela, de forma mais frequente, por meio do Google. No entanto, o recurso pode funcionar sem problemas com outros motores de busca.

O sistema ainda está em desenvolvimento, e possui lacunas na sua estrutura. Por exemplo, é fácil rastrear os IPs de grandes empresas, mas muitas pequenas empresas ainda não são listadas no serviço. No entendimento da BrandYourself, para minimizar esse problema, é fundamental que os usuários se envolvam, estimulando o envio dos IPs das pequenas corporações para o sistema. ?A ideia é mostrar para o usuário que as pessoas estão te procurando, incentivando assim a atualização constante do seu perfil. Dessa forma, ele sempre vai estar atento se os resultados de busca vão mostrar as melhores referências ligadas ao seu nome?, diz Patrick Ambron, cofundador do BrandYourself.

No painel do usuário é possível otimizar até três referências do seu nome, podendo aumentar a posição nos resultados de busca. Parte desse processo de promoção inclui a criação de uma página de perfil, na qual ele pode vincular a essa página todos os demais perfis online do usuário, indo de sites pessoais e redes sociais, até à sua página no LinkedIn.

Segundo Ambron, desde o lançamento do site em março, mais de 25 mil usuários se inscreveram no BrandYourself. Aproximadamente 80% deles criaram perfis ativos, cerca de mil decidiram assinar o perfil Premium do serviço, que custa US$ 10 por mês - aproximadamente R$19 -, e que permite um número ilimitado de referências a serem promovidas nos resultados de busca. O conceito é semelhante ao que o LinkedIn faz, que mostra exatamente quem visitou o seu perfil profissional, com a diferença que, além da promoção das referências, qualquer pessoa conectada poderá visualizar seus dados.

Fonte: Tech Tudo