Britânico revira o lixão atrás de um HD com US$ 7,5 milhões em moeda virtual

Nesta semana, a cotação do bitcoin chegou pela primeira vez a US$ 1 mil, o que significa que o HDdo britânico estoca um fortuna de US$ 7,5 milhões

Um britânico revirou um lixão esta semana para tentar recuperar um disco rígido que jogou fora há quatro meses e que hoje vale alguns milhões de dólares. James Howells, da cidade de Newport, no País de Gales, afirma que o HD contém 7,5 mil bitcoins, uma moeda virtual usada em transações online.

Nesta semana, a cotação do bitcoin chegou pela primeira vez a US$ 1 mil, o que significa que o HDdo britânico estoca um fortuna de US$ 7,5 milhões, ou R$ 17,3 milhões. Em entrevista à BBC nos arredores do lixão, ele contou ter comprado o hard dirve em 2009 por "quase nada" e que após um pequeno incidente com um antigo latptop, deixou o disco rígido guardado em uma gaveta por três anos.

Ele achava que todos os arquivos de que necessitava já haviam sido transferidos para seu novo computador e esqueceu que o hard drive continha milhares de bitcoins. Antes de se livrar do disco rígido, Howells ainda hesitou, mas não mudou de ideia.

"Assim que joguei o HD na lixeira me perguntei por que estava fazendo aquilo já que nunca tinha me desfeito de um antes. Mas, ainda assim, fui em frente", relembra Howells, que trabalha com TI.

Caixa eletrônico

Ele percebeu que tinha feito uma grande besteira quando começou a ouvir histórias de pessoas que estavam fazendo alguns milhões trocando seus bitcoins por dinheiro e lembrou-se que seu HD poderia lhe render milhões.

O homem ainda checou todas as suas cópias de segurança, mas não encontrou os bitcoins. Numa última tentativa de recuperar o HD, ele foi até o lixão da cidade, mas após percorrer uma área do tamanho de quase dois campos de futebol, suas esperanças se esvaíram.

"O gerente me explicou que os lixos recebidos há três quarto meses já podem estar a mais de um metro de meio de profundidade", disse ele. "Ele ainda disse que pessoas que tentam recuperar bens valiosos chegam ao local acompanhadas de até 20 pessoas que ajudam nas buscas, além de cachorros farejadores".

Em uma carta a um comitê do Senado americano, o FBI reconheceu que as moedas virtuais oferecem "serviços financeiros legítimos", mas alertou que a moeda pode ser explorada por "atores maliciosos".

Em outubro, o primeiro caixa eletrônico de bitcoins foi aberto em Vancouver, no Canadá. A máquina permite trocar bitcoins por dinheiro e vice-versa.

Fonte: techmestre