Bullying virtual" em site de perguntas levou garota inglesa a suicídio, diz pai

Bullying virtual" em site de perguntas levou garota inglesa a suicídio, diz pai

A rede social de perguntas Ask.fm vai implementar novas medidas de segurança ao longo dos próximos meses para combater o "bullying virtual".

O anúncio segue a morte da adolescente de 14 anos Hannah Smith, de Lutterworth, na Inglaterra, que se enforcou após se tornar alvo de ataques pessoais consecutivos --cuja autoria era mantida em anonimato por padrão-- no site.

Para facilitar a denúncia de insultos, o Ask.fm diz que vai tornar mais proeminente o botão "reportar abuso", além de adicionar a categoria "bullying/assédio" à lista de injúrias, que já conta com spam ou fraude, discurso de ódio, violência e conteúdo pornográfico.



Reprodução/Facebook

Imagem do perfil no Facebook de Hannah Smith

A rede social também se comprometeu a contratar mais funcionários para lidar com esse tipo de mensagem e criar um site especial, separado, com informações para os pais, que deve ser lançado em entre março e maio de 2014.

A opção de não receber mensagens anônimas também será mais destacada, prometeu o Ask.fm.

Ao jornal britânico "Mirror", Dave Smith, 45, pai da adolescente, afirmou que as mudanças eram uma "vitória parcial" para sua campanha.

"Eles estão mesmo dando um passo à frente e tornando as coisas mais seguras para as crianças", disse. Mas lamentou: "É uma pena que alguém tenha que passar por algo como o que minha família e eu passamos para fazer uma empresa mudar seus rumos".

Dave Smith, no entanto, quer mais. Ele espera que o primeiro-ministro britânico, David Cameron, crie uma nova lei que torne crime o ato de incitar suicídio pela internet.

Fonte: Folha