Carro movido a ar comprimido quase não polui; conheça!

Carro é arquitetado pela empresa de tecnologia MDI


Image title

O AirPod é um carro movido a ar comprimido arquitetado pela empresa de tecnologia MDI, de Luxemburgo, e pela companhia automotiva indiana Tata Motors. Ao contrário do que parece, o veículo não se movimenta por meio de um jato de ar que o impulsiona para frente, como em filmes de ficção.

Ao contar apenas com três rodas, ele utiliza motores pneumáticos que agem com o ar pressurizado para conduzir os pistões. Esses, por sua vez, dão mobilidade ao carro, que não possui um volante. A direção se dá por uma espécie de "joystick".

"Caramba! Como ninguém pensou em usar ar comprimido em carros antes"? Essa ideia não é tão revolucionária assim. Os antigos bondes, comuns no início do século 20, já faziam uso de tecnologia semelhante... Mas o que o francês Guy Nègre, criador da MDI, quis desenvolver foi um carro compacto, com um preço atraente e poluição nula para circular nos centros urbanos.

Ao misturar uma tecnologia antiga com um design futurista, o AirPod possui capacidade para três pessoas, motorista incluso, pesa 200 quilos e tem um tanque de combustível com capacidade para 175 litros de ar. Segundo a MDI, o carro tem autonomia de 128 quilômetros, é capaz de alcançar até 80 km/h e pode ser abastecido em cinco minutos ao custo de apenas um euro - isso porque na Europa e em alguns estados dos EUA, o uso do calibrador de pneus em postos de gasolina é cobrado.

A empresa também desenvolveu um modelo com uma opção que aumenta a autonomia do veículo para 800 quilômetros com a adição de gasolina, que seria usada no aquecimento do ar na câmara de compressão. Nesse modelo, especificamente, haveria a emissão de gases como o óxido de azoto e CO2 na atmosfera, porém em baixas quantidades.

A estrutura do AirPod é leve e, seguindo o modelo do SmartCar, é pequeno e compacto. O problema é que quem fica no banco de trás precisa se sentar de costas para os demais tripulantes. Outra questão que deixa a desejar é a estabilidade do carro, principalmente em estradas pouco planas.

Ar comprimido

A empresa MDI, de Luxemburgo, que está fornecendo os motores para a Tata Motors, já pesquisa ferramentas de tecnologia que utilizam ar comprimido há mais de vinte anos. Aparentemente, o Tata Group comprou a tecnologia do motor a ar comprimido para ser usada nos modelos do Tata Nano, considerado um dos carros mais baratos do mundo, e assim deixar o veículo ainda mais econômico para o consumidor indiano.

Atualmente, a tecnologia também foi comprada pelo grupo americano Zero Pollution Motors, que procura introduzir o veículo no mercado dos EUA , bastante receptivo aos veículos de energia limpa.

Protótipos estão sendo testados pela KLM e AirFrance para serem usados como veículos de emissão zero nos aeroportos de Amsterdam e Paris, respectivamente.

O AirPod foi para segunda fase de testes antes do lançamento oficial e ainda não tem preço definido.


Fonte: Terra