"Celular da infidelidade", que ajuda a trair parceiro, faz sucesso no Japão

F-Series tem modo que esconde ligações e mensagens do amante

Um celular da fabricante Fujitsu não tem a maioria das funções de alta tecnologia que os smartphones de Samsung e Apple apresentam, mas uma de suas qualidades torna o aparelho um dos mais vendidos no Japão - pelo menos entre os consumidores que traem seus parceiros, segundo reportagem do jornal "Wall Street Journal".



O modelo F-Series, daqueles tradicionais chamados de "flip", que abrem para o usuário atender, apresenta uma função que automaticamente esconde avisos de ligações não atendidas, além de mensagens de texto e de voz de números que o usuário define. Isso permite que eles tenham relações com outras pessoas fora do casamento sem levantar suspeitas.

Quando o amante liga para o celular, se o número estiver registrado no modo "discreto", em vez de o telefone tocar, a tela muda de cor, há um alerta no ícone da bateria ou outro sinal que não irá alertar a esposa ou o marido. Os sinais são tão discretos que apenas o dono do telefone saberá que a tal pessoa entrou em contato.

Segundo a reportagem, os japoneses acreditam que os novos smartphones não conseguem esconder com eficácia os seus romances ilícitos. O F-Series não é vendido fora do Japão.

"As mulheres querem bisbilhotar meu telefone procurando por mensagens e telefonemas de outras mulheres. Com o "modo privativo", elas não conseguem ver estas informações", disse o blogueiro japonês Bakanabe ao "Wall Street Journal". O segredo, segundo ele, é dar a impressão de que você não está escondendo nada no seu celular. Na hora de comprar um novo celular, Bakanabe, que escreve sobre "pegar mulheres", preferiu manter seu F-Series antigo, trocando apenas a bateria, do que adquirir um iPhone ou um Galaxy.

A Fujitsu anuncia o antigo F-Series como o mais seguro para proteger informações importantes, mas não como um aparelho para a infidelidade. A função "discreta" foi lançada nos aparelhos da companhia em 2002 como uma determinação da operadora NTT DoCoMo.

Para fazer com que os japoneses troquem de telefone, a Fujitsu adicionou a função "discreta" em seus novos smartphones, mas eles não fazem o que os infieis desejam nos aparelhos. É necessário criar contas novas de e-mail ou criar uma agenda de endereços específica para conseguir esconder as mensagens. "É totalmente obsoleto", diz Bakanabe. "Espero que eles melhores o sistema de privacidade nos próximos modelos".

Fonte: G1