Cientistas apresentam pílula de tomate para fortalecer coração

A cápsula do remédio Ateronon, cujo principal ingrediente é o licopeno (componente antioxidante do tomate que protege ao coração)

Uma nova pílula que contém benefícios antioxidantes típicos da dieta mediterrânea, baseada no tomate, pode ser uma solução sem efeitos secundários para fortalecer o coração, segundo anunciou um laboratório de biotecnologia de Cambridge (Grã-Bretanha) nesta terça-feira (1º).

A cápsula do remédio Ateronon, cujo principal ingrediente é o licopeno (componente antioxidante do tomate que protege ao coração), foi apresentada em Barcelona (Espanha) durante o congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia.

"Sabemos que a dieta mediterrânea é beneficente para reduzir a pressão arterial e os níveis de colesterol. E o elemento-chave é o tomate", explicou um professor de farmacologia da Universidade de Cambridge, Ian Wilkinson, cujo trabalho é financiado pela Fundação Britânica do Coração.

Os cientistas conseguiram reduzir o tamanho das moléculas de licopeno para que possam ser facilmente absorvidas pelo corpo.

Até agora, os testes para comprovar e investigar as propriedades desta pílula que seus descobridores consideram revolucionária, ao ser o primeiro produto antioxidante natural do mundo que protege o coração, foram muito positivos.

Seus criadores, a empresa biotecnológica Cambridge Theranostics Limited (CTL), realizaram testes clínicos em 150 pessoas com doenças cardíacas.

Estas pesquisas demonstraram que, além de prevenir a acumulação de gordura nas paredes arteriais, em apenas oito semanas o tratamento também desfaz a gordura já acumulada.

O presidente da CTL, Gunter Schmidt, afirmou: "temos certeza que o Ateronon terá uns efeitos muito beneficentes em pacientes com problemas circulatórios e cardíacos".

Já se realizaram pesquisas muito promissoras, neste sentido, por parte de equipes da universidade de Cambridge, na Inglaterra, e a Escola Médica de Harvard, nos Estados Unidos, segundo CTL.

Para que o tratamento seja efetivo só é preciso tomar uma pílula ao dia e, segundo Schmidt, as melhoras no funcionamento cardiovascular são visíveis três meses após haver tomado a primeira dose de Ateronon.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br