Confira a lista com os videogames que nunca foram lançados

Problemas técnicos, custos elevados e divergências criativas encerraram vários projetos interessantes e únicos

Assim como muitos jogos nunca viram a luz do dia, vários consoles e portáteis tiveram suas produções canceladas e jamais chegaram às prateleiras. Problemas técnicos, custos elevados e divergências criativas encerraram vários projetos interessantes e únicos que poderiam dar uma bela movimentada no mercado.

Alguns desses projetos foram amplamente alardeados, como o Nintendo 64 Disk Drive que adicionava um leitor de disquetes (!) ao console. Com ele o videogame ganharia uma espécie de expansão podendo rodar jogos maiores e mais detalhados. Mas não se engane: eram disquetes especiais. O N64 DD parecia muito promissor, mas a implantação e o suporte seriam complexos demais. Confira outros projetos:

5 ? Sega Neptune

O Neptune era um console híbrido dois-em-um, compatível com os jogos do Mega Drive/Genesis e do 32X programado para 1995. A Sega admitia que o 32X era um console caro e problemático, então decidiu desenvolver uma alternativa mais atraente. O problema é que a empresa já vivia uma crise de identidade no mercado, com o Master System, Mega Drive, Sega CD, 32X, 32X CD e o portátil Game Gear. Com o lançamento do Sega Saturn se aproximando, o Neptune foi cancelado, mesmo com protótipos funcionais.



4 ? Atari 2000

Com uma causa nobre, o Atari 2000 foi desenvolvido para se tornar uma versão mais barata e acessível do famoso Atari 2600, e voltado principalmente para crianças. O hardware era o mesmo do 2600, mas o design era diferente. Seus controles eram integrados ao console, como em Pong. Algumas unidades chegaram a ser produzidas para testes de marketing, mas o resultado foi péssimo: o console era considerado desconfortável e os controles eram frágeis e quebravam facilmente. Ele nunca chegou a ser vendido.



3 ? Gizmondo 2

O primeiro portátil da família Gizmondo só estava no mercado há seis meses quando o seu sucessor foi anunciado, em setembro de 2005. Com um formato mais anatômico, hardware mais potente, conexão wi-fi, câmera de 1.5MP e uma tela widescreen de 4″, a proposta era concorrer, na época, com o PSP. O portátil teria um preço competitivo e apresentava até botões traseiros, com recursos similares ao touchpad no verso do PS Vita! Infelizmente, problemas financeiros da Tiger Telematics inviabilizaram o projeto, sem falar na falta de suporte das produtoras de jogos.



2 ? Indrema L600

Apesar do nome estranho, o L600 foi concebido (em 2001!) como o primeiro console de código aberto, baseado em Linux e com um sistema independente de produção de jogos. Assim, qualquer um com um pouco de conhecimento em programação poderia desenvolver games ? o que o Ouya promete hoje. O console também permitia upgrades, para (tentar) acompanhar as novas gerações de consoles, e ainda era DVD player, gravador de vídeo e mp3 player. O problema é que o console foi vendido mais como uma ferramenta para desenvolvedores do que um centro de entretenimento para jogadores. Sem investimento, foi cancelado.



1 ? Super Nintendo CD

É possível imaginar hoje em dia um console da Nintendo produzido pela Sony? Esta era a ideia inicial do Super Nintendo CD. Entre seus protótipos, esteve entre um drive de CD para a sua base (como o N64 DD) e um console totalmente novo, sem suporte a cartucho ? chamado de ?Nintendo PlayStation?! No início dos anos 90, já se conhecia muito bem o potencial do CD como mídia para games, mas a indecisão da Nintendo em fechar acordos com a Sony (e até com a Phillips) acabou fazendo o projeto ser cancelado. A Sony, por sua vez, usou toda a sua pesquisa e desenvolvimento já aplicadas e decidiu lançar seu próprio console para concorrer com a Nintendo, o PSone.



Fonte: tech tudo