Confira dicas para evitar que o seu pc seja usado por hackers

Usar ferramentas de segurança e senhas complicadas são recomendações.

Nesta semana vários sites de órgãos públicos foram alvo de ataques e tirados do ar à força, vítimas de sabotagem de hackers. Para fazer seus ataques, os piratas da rede invadem milhares de computadores. E pode ser qualquer computador, até aqueles utilizados em casa, ou na lanhouse. Especialistas ouvidos pelo Fantástico dão dicas para evitar que um computador seja usado por hackers.

Entre as recomendações, está deixar a máquina desligada e desconectada da internet quando não estiver sendo usada, utilizar ferramentas de segurança, criar senhas complicadas, tomar cuidado com lanhouses e sites de baixar filmes de graça.

Sites do governo federal foram tirados do ar. O da Petrobras não chegou a cair, mas ficou mais lento. No do IBGE, o instituto que faz o censo, e tem informações detalhadas sobre todos os brasileiros, os hackers fizeram uma pichação virtual. Foi o maior ataque de hackers que já houve no Brasil. Todos os órgãos atacados garantem, entretanto, que seus sites não chegaram a ser invadidos. Nada confidencial teria sido roubado, nem apagado.

Esses ataques são tão perigosos porque eles usam computadores simples do tipo que as pessoas têm em casa. Os ataques desta semana são pura força bruta. O nome técnico é negação de serviço.

O hacker dispara o ataque injetando vírus em milhares de computadores. E estes infectam mais computadores ainda. Pode ser por e-mail, ou mesmo por uma memória portátil, os chamados pen-drives. Está formado um exército de ?computadores-zumbis?. Sob as ordens do hacker, esse exército dispara uma quantidade enorme de acessos simultâneos a uma página da internet. O site não dá conta, e sai do ar.

Mas como saber se o seu computador virou zumbi? ?Você pode ter alguns sintomas como a conexão mais lenta ou o próprio computador mais lento?, explica o especialista em segurança digital Rafael Ferreira.

?Na hora em que você encerrar o computador, quando vai desligá-lo, a tela mostra que tem um monte de atividades acontecendo em paralelo que não eram as que você estava solicitando. Isso pode indicar que o computador está sendo usado?, alerta a especialista em direito digital Patricia Peck Pinheiro.

Segundo os especialistas qualquer computador, de qualquer pessoa, em qualquer casa, está sujeito a esse risco. ?O cidadão tem que pensar: em casa, é porta fechada. Porta fechada é: minha máquina tem que estar desligada e desconectada da internet quando eu não estiver usando. Hoje em dia, até o nosso celular, se você não estiver fazendo uso de algum dispositivo, é bom deixar desabilitado?, afirma Patricia.

?O ideal é que você tenha ferramentas de segurança para proteger o seu computador?, acrescenta Rafael.Recomenda-se sempre o uso de antivírus e uma outra proteção chamada Firewall. ?É um filtro de pacote que fica entre o seu sistema e a internet, que vai controlar essa conexão de um atacante tomar posse da sua máquina. A pessoa instala no próprio sistema que ela utiliza. Na internet tem algumas versões gratuitas?, indica Ferreira.

É preciso ter também cuidado especial com os sites de baixar de graça músicas, filmes e compartilhar arquivos. Esses lugares normalmente são usados como ratoeira para que você possa entrar no equipamento da pessoa.

E se você estiver numa lanhouse, usando um computador público, muita atenção.

?Primeiro utilizar conexões seguras, que é quando aparece o cadeadinho no navegador. Você garante que os seus dados estão trafegando de maneira segura?, afirma Ferreira.

?Evitar usar esse tipo de equipamento para transação. Claro que senha de banco, senha de cartão de crédito, fazer uma compra nesse tipo de ambiente gera mais risco?, alerta Patrícia.

Evitar senhas óbvias também é atitude de precaução. ?O ideal é que sejam senhas complicadas de se adivinhar e que não façam nenhuma relação a sua pessoa?, avisa Ferreira.

Fonte: g1, www.g1.com.br