'Disque-Oração': Pastor oferece orações a fiéis pelo WhatsApp

Os principais pedidos são por conta de vida sentimental frustrada.

 "Recebo uma média de dez a 12 solicitações de orações diariamente. As mulheres procuram um pouco mais que os homens. Os principais pedidos são por conta de vida sentimental frustrada. Procuro responder imediatamente para que percebam que a proposta é séria", diz o pastor Daniel Elias, 55. Ele é responsável por oferecer orações gratuitas pelo aplicativo de celular WhatsApp e já possui mais de 700 contatos de fiéis.

Natural de Uberaba (a 481 km de Belo Horizonte), Elias é pastor há 30 anos e está em Brasília há um ano e meio. Segundo ele, a ideia de utilizar o aplicativo veio da reflexão de que o WhatsApp é um meio de comunicação que encoraja as pessoas.

"Quem está sofrendo pode buscar ajuda sem se expor muito. Minha missão é que elas possam encontrar o significado para a vida em Deus", diz.

O serviço funciona há pouco mais de três meses e a divulgação é feita através de faixas e panfletos espalhados por todo o Distrito Federal. "Pare de sofrer. Peça oração pelo Zap (061) 9901-4435 e sua vida melhora", diz uma das mensagens.

Image title


Pedidos

O pastor conta que já recebeu inúmeras solicitações de preces. Os temas vão de traição a pedidos de emprego. "Um jovem pediu orações por estar desesperado. Ele queria se suicidar devido a um amor não correspondido. Uma mulher me procurou pois a ex de seu marido não parava de perturbar o casal."

Pedidos de cura para doenças e interromper vícios também chegam diariamente ao aplicativo. "Pastor, estou muito doente. Estou com HIV e hepatite C. Só Deus para fazer um milagre na minha vida. Eu creio que esse dia vai chegar", relata o religioso sobre um caso.

Em outro pedido, uma mãe implora pela cura do filho que é dependente químico. "Ore por ele, por favor. Ele começou a beber e a usar drogas e até agora não apareceu em casa. Estou desesperada."

Ao ler a mensagem, o pastor envia imediatamente um áudio para os fiéis: "Repita esta oração comigo e certamente o Senhor te abençoará".

Elias conta que várias pessoas retornam as mensagens pedindo reforço de orações ou agradecendo. "Uma mãe fez contato pedindo preces, pois seu filho passaria por uma intervenção cirúrgica delicada. Após o sucesso da operação, ela me mandou um recado contando e agradecendo. Já uma mulher pediu ajuda, pois seu marido estava sendo estúpido e a tratando muito mal. Algumas semanas depois, ela noticiou que seu parceiro estava completamente mudado e carinhoso."

Para o reverendo, as redes sociais são poderosas, se usadas com cautela. "A possibilidade de enganar a pessoa que está do outro lado é grande. Já sofri preconceitos após utilizar o aplicativo. Alguns adolescentes criaram um grupo no WhatsApp e me incluíram para zombarem do serviço. Falaram até alguns palavrões", conta.

Apesar dos trotes, o pastor segue com o propósito de continuar a fazer esse tipo de atendimento. Ele conta que a cada dia se sente mais animado e realizado com o serviço. "A fé é um recurso extraordinário que Deus colocou no interior de cada um de nós. A força da oração muda circunstâncias e pessoas."

Fonte: Uol