Facebook divulga aplicativo "Home" para telefones nesta quinta-feira

Sua nova família de aplicativos vai permitir aos usuários exibir versões móveis de seu serviço de notícias

O Facebook lançou o software "Home" nesta quinta-feira para se colocar de maneira mais completa para os usuários do Android, um movimento que pode desviar usuários de serviços do Google e tirar um pouco do fôlego de seu rival no crescente cenário do segmento móvel.

Sua nova família de aplicativos vai permitir aos usuários exibir versões móveis de seu serviço de notícias e mensagens de destaque nas telas iniciais de uma vasta gama de dispositivos baseados no sistema operacional Android, do Google, disse o presidente-executivo Mark Zuckerberg a repórteres.

Os executivos do Facebook apresentaram uma nova ferramenta de mensagens chamada "chatheads" e "coverfeed"-- ambos dominam as telas iniciais dos usuários e alimentam continuamente com mensagens, fotos, atualizações de status e outros conteúdos da rede do Facebook.

O "Home" leva a competição entre as duas superpotências da Internet para o segmento móvel, que está se tornando o primeiro canal de muitos consumidores para a Internet. O Facebook, a maior rede social do mundo, e o Google, a ferramenta de busca dominante na Internet, estão envolvidos na batalha online pelo tempo dos usuários na Internet e por verbas publicitárias.

Para o Facebook, impulsionar sua presença no segmento móvel é crítico. Cerca de 70 por cento dos membros da rede social usaram dispositivos móveis como smartphones e tablets para acessar seu serviço ao final de 2012, e 157 milhões dos cerca de 1 bilhão de usuários do Facebook acessam o serviço somente por um dispositivo móvel.

A empresa tem intensificado os esforços para garantir que seus anúncios, que geram receitas, possam ser vistos em dispositivos móveis.

Relatos de que o Facebook estava desenvolvendo seu próprio smartphone tem aparecido esporadicamente há anos, mas Zuckerberg declinou a possibilidade, dizendo que a construção de um telefone do Facebook seria "a estratégia errada".

Fonte: Terra