Fazenda troca luz solar por LEDs e faz 10 mil pés de alface por dia

Fazenda troca luz solar por LEDs e faz 10 mil pés de alface por dia

Fazenda interna da GE utiliza lâmpadas LED para simular a luz do dia e da noite para aumentar a produção

A General Eletric e uma fazenda japonesa fizeram uma parceria que pode mudar o rumo da agricultura. Localizado no leste do Japão, região duramente atingida por terremotos e tsunamis em 2011, a iniciativa é capaz de produzir 10 mil pés de alface por dia em ambiente fechado. Para isso, a propriedade utiliza lâmpadas LED que auxiliam na fotossínteses dos vegetais no lugar da luz natural do sol.

Instalada dentro de uma antiga fábrica de semicondutores da Sony, a fazenda tem como principal vantagem o isolamento de fatores externos que podem destruir a produtividade. Os pés do alface não estão expostos, por exemplo, a tempestades, secas, pragas ou qualquer outro problema comum do ramo. Com isso, o descarte é reduzido de 50% dos vegetais para cerca de 10%.

Para compensar a ausência da luz solar, o local possui 17,5 mil lâmpadas LED ultrafinas e produzidas especialmente para o empreendimento. Com o recurso, é possível controlar o tempo de fotossíntese dos pés de alface, simulando o dia com iluminação branca e a noite com luz roxa de maneira a aumentar a produção. Elementos como temperatura e umidade também são regulados pelos técnicos da fazenda.

Segundo o fisiologista vegetal Shige Shimamura, as técnicas de cultivo interno são capazes de alfaces cheias de vitaminas e minerais. A produção é ainda duas vezes e meia mais rápida do que em um ambiente externo, utilizando apenas 1% da água necessária a céu aberto.

Há ainda uma otimização na utilização do espaço. A fábrica onde está instalada a propriedade tem uma área de cerca de meio campo de futebol, aproximadamente 2.323 metros quadrados. No espaço estão espalhados 18 prateleiras com 15 níveis de altura, gerando uma produção diária de 10 mil pés de alfaces. Comparada a uma fazenda convencional, o aumento de produtividade é de 100 vezes por metro quadrado.

Embora ainda não seja uma técnica largamente difundida, as fazendas internas podem representar uma ferramenta de combate à escassez de alimentos nos próximos anos. Além de oferecer uma produção maior para áreas muito populosas, como China e Índia, as prateleiras de produção podem ser instaladas em regiões com climas áridos e hostis.

Fonte: Tech Tudo