Ferramentas do Google serão usadas em escolas de São Paulo

Ferramentas do Google serão usadas em escolas de São Paulo

A plataforma é a mesma que existe hoje para os usuários do Google, mas terá um formato fechado para a Secretaria Estadual de Educação

O governo de São Paulo lançou nesta quarta-feira (27/11) uma parceria com o Google para capacitar professores de toda a rede estadual para o uso das ferramentas tecnológicas do Google - como o Docs, o Gmail, o calendário, o Google+, as videoconferências via Hangout e a possibilidade de publicação de vídeos online. A expectativa é atender a todos os 4,3 milhões de alunos e treinar todos os professores da rede. O anúncio foi feito no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, na zona sul de São Paulo.

A plataforma é a mesma que existe hoje para os usuários do Google, mas terá um formato fechado para a Secretaria Estadual de Educação, que fará o gerenciamento dos aplicativos e do conteúdo. Todos os professores da rede serão treinados a usar essa tecnologia no próximo ano letivo, em 2014, pela Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Professores (Efap).

"Vamos dar um salto importante para a educação e para os nossos alunos. A plataforma vai criar um ambiente mais colaborativo na rede e as aulas vão sair dos muros das escolas", afirmou Alckmin na coletiva de imprensa. Segundo ele, o governo não terá custos para obter as ferramentas tecnológicas, que foram cedidas gratuitamente pela empresa.

Personalizado

Nesse pacote do Google para as escolas estaduais, os alunos terão e-mails com capacidade de 25 GB e acesso à rede social específica da secretaria - a versão gratuita do e-mail permite 1 GB. Eles também poderão compartilhar arquivos por meio do Google Drive de até 25 GB - na versão grátis, são 10 GB. Eles poderão fazer trabalhos simultaneamente nos mesmos arquivos, ter tutoria dos professores e também vão poder assistir a aulas ao vivo pelos hangouts.

A assessoria da Secretaria Estadual de Educação afirmou que as aulas online não vão substituir as aulas presenciais e não serão obrigatórias - elas funcionarão como um complemento da formação dos alunos.

Microsoft

Essa não é a primeira parceria da secretaria com uma empresa de tecnologia. No dia 31 de outubro, foi fechado um acordo com a Microsoft para fornecimento gratuito de programas do pacote Office para todos os estudantes das escolas estaduais de São Paulo.

Cada um dos estudantes terá direito a cinco licenças do pacote Office, com programas como Word e Power Point, que podem ser usadas na escola ou em casa. A expectativa da secretaria é articular o convênio a outros projetos tecnológicos da pasta, como o Acessa Escola, programa de inclusão digital e de acesso livre à internet nos colégios, e a Escola Virtual do Estado de São Paulo (Evesp), que oferece cursos interativos de idioma e preparatórios ao vestibular.

De acordo com a Microsoft, este é o maior projeto de oferta gratuita de softwares oferecido pela companhia em todo o mundo. Prefeituras e escolas privadas também podem buscar a empresa para firmar o mesmo convênio. A expectativa é que a distribuição dos programas comece no primeiro semestre de 2014.

Fonte: Época Negócios