Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, reduz seu salário de US$ 500 mil para US$1

Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, reduz seu salário de US$ 500 mil para US$1

Apesar de reduzir seu salário, Zuckerberg continuará a ser compensado com o rendimento de suas ações da companhia

Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook, concordou em reduzir seu salário de uma base de US$ 500 mil para apenas US$ 1 a partir de janeiro de 2013, segundo documentos do próprio Facebook. A rede social enviou papéis aos órgãos reguladores na quarta-feira (1º) para começar a vender suas ações na bolsa de valores.

?No primeiro trimestre de 2012, nosso comitê de compensação discutiu e aprovou um pedido do nosso CEO de reduzir seu salário base para US$ 1 por ano, começando em 1º de janeiro de 2013?, diz o documento enviado pelo Facebook.

Apesar de reduzir seu salário, Zuckerberg continuará a ser compensado com o rendimento de suas ações da companhia, que espera ser avaliada em até US$ 100 bilhões após a oferta pública inicial de ações. Especialistas afirmam que ele é dono de 25% da companhia.

O pedido para receber US$ 1 de salário feito por Zuckerberg já é uma prática comum entre executivos dos mais altos cargos de companhias norte-americanas. Entre os que já tiveram o pagamento do mesmo valor estão Steve Jobs (Apple), Terry Semel (Yahoo), Jerry Yang (Yahoo), Eric Schmidt (Google), Sergey Brin (Google), Larry Page (Google) e Meg Whitman (HP).

IPO

O Facebook apresentou os documentos os documentos aos órgãos regulatórios para fazer uma oferta inicial de ações (o chamado IPO) em que espera arrecadar US$ 5 bilhões. A estreia da rede social na bolsa de Nova York está prevista para maio, com o símbolo FB.

A expectativa do mercado é que o IPO seja o maior para uma empresa de internet, superando o de quase US$ 2 bilhões do Google, feita em agosto de 2004.

Segundo os documentos disponibilizados pelo Facebook, a rede social tem 845 milhões de usuários ativos, que publicam 250 milhões de fotos por dia --os dados são de dezembro de 2011. Entre cliques em ?curtir? e comentários, são 2,7 bilhões todos os dias.

Analistas acreditam que o site vai chegar a 1 bilhão de usuários em agosto próximo. Em 2011, ele se tornou a rede social com mais usuários no Brasil, segundo pesquisas do Ibope e do comScore.

Fonte: G1